E-mail-marketing-como-fazer

E-mail marketing como fazer: Dicas matadoras para suas campanhas

E-mail marketing como fazer da forma correta? Guia Definitivo com dicas matadoras para turbinar suas campanhas de e-mail marketing.

Em geral, como é a taxa de cliques – ou seja, a quantidade de cliques por cada envio e suas campanhas de e-mail marketing? Baixa, não é mesmo?

Pois bem, saiba se esse for o seu caso, que não é “privilégio” seu, mas que muitas pessoas sofrem com a mesma situação, tendo de gastar muito dinheiro para pouco retorno.

Até mesmo empresas já têm a consciência de que o dinheiro gasto com e-mail marketing será mesmo desperdiçado, em alguma medida.

Mas fica a pergunta: será mesmo que não há alternativa?

E-mail-marketing-como-fazer

E-mail marketing como fazer para aumentar a taxa de cliques

A resposta é: claro que não! Vamos provar essa tese, apontando diversas sugestões para que você possa, em suas próximas campanhas de e-mail marketing, aumentar sua taxa de cliques de forma vertiginosa!

E-mail marketing como fazer assuntos que chamem atenção

Um dos elementos que levam alguém a clicar em um e-mail é, sem sombra de dúvidas, o interesse, certo? Então, o humor é uma arma poderosíssima para “agarrar” a audiência!

Piadas, frases de impacto – com ironia – e brincadeiras, gerarão impulso irresistível ao clique.

Isso ocorre justamente pela surpreendente abordagem feita aos destinatários.

Claro que você deve respeitar a identidade de sua empresa no mercado, ou seja, experimente o humor, mas na medida da impressão que você queira causar em seu público.

Call to Action

Call to action podem ser traduzidos como “chamados à ação”, ou seja, pequenos convites pontuais que são feitos para que o leitor – ou visitante – faça algo, em geral, relacionado à compra, ou a concessão de seu e-mail, ou algo do gênero.

Desista da ideia de utilizar imperativos batidos – compre, clique, faça etc – as pessoas percebem a ordem e não farão nada do que você pede.

Adivinhações, joguinhos, charadas, são mais criativos e interessantes, e prendem a atenção. Será inevitável, para a audiência, segurar a tentação de dar o clique!

Vídeos

Utilizar recursos audiovisuais, seja de animações, de vídeos apenas com sua voz e letreiros, ou até mesmo com você apresentando algo, irá mexer com as sensações do espectador, que se sentirá motivado e envolvido; pronto para clicar na mensagem.

Afinal, isso humaniza o contato, tirando do universo frio do texto.

Conteúdo integrado à ação

Se você já se relaciona com sua lista de e-mails há algum tempo, é uma ótima opção “disfarçar” seu call to action e promoções em meio ao próprio conteúdo que você está apresentando, naquela leva de mensagens.

Esse tipo de estratégia também motiva a audiência a clicar.

Opinião

Essa é uma das melhores dicas: peça a opinião, sempre que possível, dos seus clientes.

Isso estreitará instantaneamente os laços entre a audiência e sua marca além de ser um belíssimo convite ao clique do público.

Certamente, haverá uma visita massiva de contatos a seu site, porque, afinal: quem não quer / aprecia / precisa ser ouvido?

A estrutura do e-mail em campanhas de e-mail marketing

Agora vamos falar um pouco sobre como os e-mails deverão ser estruturados, a fim de garantir excepcionais resultados, com altas taxas de clique.

Caso queira pular algumas etapas e aprender como trabalhar de maneira profissional com e-mail marketing,

E-mail marketing como fazer títulos impossíveis de ignorar

O título é a primeira impressão que o destinatário tem de seu contato, certo?

Então você deve se preparar para gastar um bom tempo debruçando-se sobre essa questão e planejando títulos matadores, que tenham facilidade de clique e conversão.

Vamos ver um pouco mais sobre esse assunto?

Primeiramente, não tente “inventar a roda”.

Aproveite as dicas que reunimos aqui amplamente testadas e aprovadas por especialistas em marketing digital – para, em seguida, começar a inventar as suas próprias possibilidades de títulos.

Baseie-se nos seguintes “conceitos fundamentais”:

Leia o artigo com dicas de títulos matadores.

Paz

Através de títulos que tragam consigo a ideia de “paz”, ou “zen”, os clientes se sentirão atraídos pela percepção de que poderão ter uma vida de tranquilidade.

Algumas sugestões são:

• O Zen do […]

• Cansado!? 10 Maneiras Fáceis de Simplificar o Seu […]

• Como Tomar Controle de Uma Vez Por Todas do Seu [Problema Gravíssimo]

• O Guia Simples e Prático Para [Problema Gravíssimo] De Uma Vez Por Todas

• 12 Macetes/Dicas para Você [Finalizar tarefa chata] em Tempo Recorde

• Livre-se de [Problema Recorrente] de Uma Vez por Todas!

• Como Acabar com [Problema]

• Como [Alguma Ação] em 5 Minutos

• 107 Dicas de […]: O Guia Definitivo Para […]

Medo

O medo – como o humor – é outra emoção igualmente poderosa e que poderá mexer com o mais primitivo dos clientes.

Então, faça essas emoções aflorarem, através de exemplos como os apresentados aqui:

• O Quão Seguro É O Seu [Citar algo Valioso] Contra [Ameaça]?

• 5 Sinais de Aviso Que […]

• Como Acabar com [ Problema/Dor] Sem [Consequências / Problemas]

• Por Que [citar um mito popular] Não Funciona … E o Que Fazer a Respeito

• Será Que Nós Realmente Podemos Confiar No/Na [Algum produto / empresa / pessoa]?

• A Verdade Chocante [ ou outro adjetivo de impacto] Sobre […]

• A Grande Farsa: […]

• O Que Fazer Se [Situação Emocional grave] Acontecer

• Se [Situação Emocional Acontecer], Então Talvez [Um Medo] Seja Verdade

• Como [Alguém/Algo] Está Apostando Com Seu/Sua […]: 10 Maneiras de Você se Proteger

• 10 Mentiras Que [ Pessoas/Empresa / Marca] Gosta de Contar

• 12 Verdades Que o Seu/Sua [Pessoa/Empresa] Jamais Lhe

Dirá

• 12 Fatores Desconhecidos Que Podem Afetar o Seu/Sua […]

• [Nome de Cliente], Cuidado: A Nova Farsa Com […] Que Você Deve Evitar

Ao promover as emoções de forma “correta”, será irresistível clicar em seus e-mails.

VIP

É bem simples: aproveite-se do sucesso de pessoas famosas para impactar sua audiência.

Evidentemente, apenas como um exemplo, respeitando as limitações éticas específicas.

Acompanhe os exemplos, para se ter uma ideia mais clara:

• Faça [ Citar Atividade] Como [Celebridade]: 17 Maneiras Para […]

• As 12 Melhores Dicas do/da [Celebridade] Para […]

• O/A [Ídolo Mundial / Marca – Referência] Escola de […]

• O/A [Referência / Marca] Guia para […]

• Os Segredos dos [Conjunto de celebridades / Grupo Famoso]

• O Que [Referência / Marca] Pode Nos Ensinar Sobre […]

Como…

As velhas frases começadas com esta palavra, ajudam a trazer uma ideia de solução para algo bem específico, cujo interesse é bem popular, como por exemplo:

• Como Ser [Qualidade Desejável]

• Como Fazer […]

• Como Conseguir [Resultados] [Rapidamente/Fácil/Prático][Sem Riscos/Garantido]

• Como Fazer […] Sem [Precisar de Algo/Causar um Problema]

• Como Fazer Para […] (Mesmo Que [Obstáculo Comum])

• Como Você Pode [Fazer Algo] Enquanto Você [Faz Algo Diferente]

• Como [Transformar um Problema] [Em Um Benefício]

• Como […] e Também […]

• Como Usar […] Para […]

• Como [Fazer Algo] Que os Seus [Pessoas Importantes para o seu Cliente]

Irão Amar

• Como […] em [Ano]

• Como Ser Esperto Num Mundo de [Grupo] [Ofensa (Ex.: incompetentes)]

• Como […] – O Guia Definitivo

Listas

Todos amam listas. Todo mundo quer saber o que está em uma lista, mesmo que seja para odiá-la depois.

Então, por que não se aproveitar desse interesse e criar um e-mail que contenha uma listagem de elementos importantes para seu público-alvo?

Como, por exemplo, em:

• 103 […] para [Evento/Causa/Processo]

• 75 Recursos Incríveis Para [Audiência/Processo]

• 16 Maneiras Para Você [Fazer Algo]

• 9 Razões Incomuns Para […]

• 10 Segredos Sobre/Dos […] Que Todos [Seus Clientes] Deveriam Saber

• As 13 Melhores […]

Erro

É o momento de se colocar no mesmo nível dos clientes, dizendo o que todos erram, mas que você, com sua experiência, já sabe como solucionar.

A partir do “erro” comum apontado no título, a audiência buscará saber como resolvê-lo e superá-lo;

portanto, clicará no e-mail, sem demora. Veja exemplo:

• Você Também Comete Estes 7 Erros Quando/Na Hora / No Momento de […]?

• 10 Erros Que Fazem Você Parecer um Idiota

• 5 Erros no Seu […] Que Fazem Você [Parecer/Falar] Como um […]

• […]: 10 Erros que Você Não Sabe que Você Está Cometendo

• Não Cometa Estes 13 Erros Quando Você […]

O início de email marketer que atrai

Não ignore o começo de sua mensagem, apenas porque conseguiu elaborar um excelente título.

Afinal, manter o interesse do público-alvo pelo maior tempo possível é o objetivo, certo?

Algumas dicas de inícios de email marketer sensacionais e atraentes

Então, segundo especialistas, aproveite os 30 primeiros caracteres para chamar toda a atenção que conseguir.

Razão para isso? Em algumas ferramentas de e-mail você tem a possibilidade de ver o título e um pequeno preview, sem precisar abrir a mensagem, e justamente o que vemos são os caracteres iniciais do e-mail.

Objetividade sempre

O quanto mais você puder ser objetivo, mais facilmente seu assunto será captado pela audiência; maiores as possibilidades de o e-mail ser clicado;

Assuntos curtos

Para caber no “preview”, é preciso economizar no começo. Vá direto ao ponto.

Testes constantes

Use o princípio do teste A/B para os e-mails também.

Escreva assuntos diferentes e mande uma opção para cada dois ou três grupos de sua lista.

Veja qual é mais clicado.

Coloque o início “por último”

Lembre da regrinha da redação escolar: a introdução é sempre a última coisa a se fazer.

Caso contrário, você pode perder algum argumento importante para passar para seu público.

Planejamento, sempre

O mesmo cuidado que você teve com os títulos precisará ser repetido aqui:

vale o sucesso de sua campanha de e-mail marketing.

E-mail marketing como fazer conteúdo que engaja

Faça com que seu texto – se for o caso de usar essa estratégia de comunicação na campanha no corpo do e-mail, não seja nada muito extenso.

As pessoas não têm tempo de ler mensagens longas.

Faça parágrafos curtos, com as informações essenciais e, sem jamais esquecer das palavras poderosas – que, aliás, devem ser utilizadas no título e no início dos e-mails!

No curso do Moisés, você vai aprender na prática em vídeo aulas tudo que eu falei até aqui, então recomendo fortemente que dê uma olhada:

Palavras Superpoderosas para e-mail marketing

Quer saber alguns exemplos de palavras-chave para elevar a taxa de abertura de e-mails?

Ajudaremos você com alguns exemplos, a seguir:

Resultados, Saúde, Garantido, Gratuito, Novo, Você, 

Aprovado, Revolucionário, Milagre, Mágica, Rápido, Dinheiro,

Economizar, Fácil, Amor, Descoberta, Agora, Anuncia, Apresenta,

Recém-Chegou, Chegou, Lançado, Importante, Progresso Importante,

A Verdade Sobre,  Sensacional, Incrível, Inesquecível, Oferta, Desejado,

Última Chance, Desafio, Conselho Para, Comparar, Desconto.

A partir dessa nossa reflexão, sem dúvidas, você estará com o caminho livre para otimizar sua lista de e-mails, promovendo um melhor relacionamento entre a marca e todos os clientes sejam leads ou prospectos.

3 Estratégias ninjas para escrever um e-mail vendedor

Você gostaria de aprender como escrever um e-mail ou uma carta de vendas que realmente convença os leitores e usuários? Eu tenho a plena certeza que sim.

Por isso, nesse artigo eu quero mostrar a você o passo a passo de como criar uma carta de vendas, ou um e-mail persuasivo profissional,

que servirá tanto para ser usada em seu blog, como em suas campanhas de e-mail marketing no envio dos seus broadcasts.

Uma carta de venda persuasiva não pode ser escrita de qualquer forma, ela é composta por etapas que precisam ser muito bem elaboradas.

Dessa forma, eu te convido a ler esse artigo e saber cada etapa de uma carta de venda persuasiva que realmente convence e vende.

Veja qual a lista de assunto que irá encontrar nesse artigo:

  • Técnica AIDA [Atenção, Interesse, Desejo e Ação]
  • O Poder dos Benefícios
  • Aplicando o Storytelling [histórias que vendem]
  • Antes da jornada:
  • Sonho
  • Frustação
  • Virada

#1 TÉCNICA AIDA

AIDA vem do inglês Attention, Interest, Desire e Action e que também tem uma tradução que não muda a estrutura da sigla, que seria Atenção, Interesse, Desejo e Ação.

Este principio é visto em forma de linha temporal, que segue a seguinte lógica:

  • A: Você chama a atenção do usuário;
  • I: Você faz o usuário se interessar no que você tem;
  • D: Você faz o usuário querer adquirir/comprar aquilo;
  • A: Você convoca o usuário a comprar o item;

Vamos analisar melhor cada um dos quatro pontos dentro destes dois contextos:

A – Atenção [Inclua aqui seu benefício central]

Na hora de começar a escrever um e-mail vendedor a primeira coisa que deve ser feita é prender a atenção do seu lead, leitor ou usuário, ou seja, fazer com que o usuário ao menos preste atenção em você.

Isto pode ser feito de diversas formas e vai depender do seu objetivo e do meio em que você está aplicando a técnica.

No e-mail, esta parte começa pelo o assunto ou mesmo pelo título. Ele precisa justificar o fato de clicar na sua mensagem e não em outra; Após você conseguir atrair pelo seu título e o leitor abrir a sua mensagem,

você terá o mesmo processo acontecendo em toda a sua carta ou e-mail.

Você precisa chamar a atenção para que ele veja o resto do conteúdo.

I -Interesse

Após ter chamado atenção da pessoa, você precisa garantir que ela tenha interesse pelo que você está oferecendo.

Nesta etapa a grande maioria das pessoas logo abandonam a página, pois você levou ela até a mensagem,

mas não vai ser tão fácil assim prender o interesse da pessoa.

Ao longo da sua mensagem você deve mostrar o que está oferecendo e porque a pessoa deve adquirir aquilo.

Transferindo para o email marketer…

Você deve trabalhar tanto com conteúdo em texto, como também com imagens, de forma a despertar ainda mais interesse no leitor.

D- Desejo

Depois de ter despertado o interesse na pessoa, no momento em que ela realmente está pensando em adquirir o que você está oferecendo, você deve mostrar conteúdo que vai definir se aquela pessoa vai tomar a ação ou não.

Transferindo para o Email Marketing…

Dentro do e-mail as mensagens em geral são curtas e objetivas, portanto a etapa de interesse e desejo pode se confundir;

A- Ação

Nesse momento, se você fez tudo certinho, o usuário já está praticamente persuadido.

Agora que você chamou a sua atenção, despertou o interesse e transformou este interesse em desejo, está na hora de convocar esta pessoa a comprar/adquirir o que você está oferecendo.

Nunca esqueça de chamar o leitor para tomar uma ação, ou seja, você deve utilizar um CTA (call to action) que realmente convença a pessoa a tomar aquela ação de clicar no link que irá levar o usuário, leitor ou lead para a página de venda do produto [Landing Page].

#2 O Poder dos Benefícios

O objetivo ou mesmo o foco de todo o seu texto é o que seu produto vai fazer por mim.

Basicamente, você precisa explicar para mim porque eu deveria dar o meu dinheiro para você em troca do seu produto.

Veja que a atenção do leitor é inteiramente voltada para ele mesmo, não para você ou para suas necessidades.

Nunca esqueça que características é bem diferente de Benefícios:

Há uma diferença fundamental entre as características ou especificações de um produto e os benefícios desse produto.

Característica é um atributo ou detalhe que diferencia um produto do outro. São pontos específicos, próprios do produto ou do fabricante.

Benefícios são os resultados finais do produto, ou seja, aquilo que o produto ira fazer pelo Cliente.

Na verdade, o Cliente não compra produtos; ele compra ideias ou benefícios mentais de resultados, ligados a lucro, comodidade, segurança, economia de tempo e dinheiro, facilidade, conforto etc.

Agora, entenda:

Característica: Um imóvel possui 350 mil m2 de área verde preservada em seu condomínio.

Benefício: Neste imóvel, você e sua família terão uma ótima qualidade de vida, onde, além de criar seus filhos em um ambiente super saudável, você irá conviver com uma fauna que está se tornando cada vez mais rara.

Veja um exemplo:

“Este produto recebe pintura eletrostática, o que o torna mais resistente à corrosão e aumenta sua durabilidade.”

No exemplo, “pintura eletrostática” é uma característica. Já “resistência à corrosão” e “maior durabilidade” são benefícios.

Se você tiver dúvida se está apresentando um benefício ou uma especificação, imagine o cliente explicando as razões de sua compra para outra pessoa completamente leiga.

Será que ele diria “eu comprei esse produto por que recebe pintura eletrostática” ou “eu comprei esse produto porque ele não enferruja”?

Não Venda Produtos Venda Benefícios

Um texto persuasivo focaliza os benefícios do produto e não características.

Quanto mais benefícios você apresentar de forma convincente no seu texto, mais pessoas estarão dispostas a comprar de você.

Note bem: Dessa forma, quando for criar sua carta de venda, ou escrever um e-mail vendedor, focalize nos benefícios, as pessoas compram os benefícios e não o produto em si, elas querem saber, o que vai acontecer de bom se ela adquirir tal produto.

Organizando as Ideias

De posse de sua lista de benefícios, o processo de redigir fica extremamente facilitado.

Você pode se preocupar agora em como vai apresentar esses benefícios em seu texto.

Todo vendedor competente sabe que há sempre um benefício central que é decisivo para fechar a maior parte das vendas.

Embora clientes diferentes comprem produtos iguais por motivos diferentes, se você procurar com atenção na sua lista, você descobrirá um argumento mais forte do que todos os demais para a maioria de seus clientes.

Assim, reescreva sua lista por ordem de importância, colocando o benefício central no topo da lista.

#3 Aplicando o Storytelling [histórias que vendem]

Antes de aplicar o storytelling, vamos aprender o conceito dele e saber do que se trata realmente.

O que é storytelling?

O termo vem da língua inglesa, derivado da palavra storyteller, que siginifica contador de histórias.

Portanto, storytelling pode ser encarado como o ato de contar histórias seguindo uma sequência.

E…. Osmar qual o papel do storytelling?

Vou lhe explicar, vamos lá… Quem trabalha com marketing sabe que é preciso pensar em diversos métodos de estimular o consumidor.

Cores, palavras, imagens. Tudo isso e mais algumas coisas são responsáveis por capturar a atenção do público.

O storytelling é mais uma ferramenta para essa finalidade, com a diferença de que ele está aqui para criar algum tipo de ligação com o ouvinte.

Por que usar o storytelling?

Porque como já foi falado acima, é uma maneira muito criativa de prender a atenção do seu leitor na mensagem que você que passar.

As pessoas não tem todo tempo do mundo para você, por isso elas despendem tempo somente naquilo que lhe chamam a atenção, e uma história bem contada é uma boa oportunidade para prender a atenção do leitor e leva-lo para onde você deseja.

A jornada do herói no storytelling

Para criar uma conexão com o ouvinte, é preciso que você siga estes quatro passos:

  • Antes da jornada – a realidade da pessoa antes de mudar de vida;
  • Sonhos – o que ela desejava fazer;
  • Frustração – por ela não ter uma habilidade específica, algo ruim ocorreu;
  • Virada de vida – a pessoa toma uma decisão e a sua vida muda a partir disso;

Navegando na internet em busca de informações, a respeito de marketing de afiliados, encontrei um vídeo, onde o Erico Rocha em um dos seus cursos presenciais, chamou Jober Chaves ao palco para contar sua experiência com o storytelling no mundo dos negócios.

Agora veja a sua trajetória e depois faremos a análise de como ele usou o storytelling dentro da sua história.

Jober Chaves e o storytelling

Na década de 1990, Jober Chaves perdeu uma grande oportunidade.

Ele tinha uma posição quase garantida em uma grande empresa, e até sua vaga na garagem estava confirmada.

No entanto, ele não sabia falar inglês. Isso o fez perder a vaga.

Depois disso, Jober resolveu tomar uma atitude. Pesquisou formas de aprender idiomas, e foi aí que ele teve uma grande surpresa.

Durante uma viagem de ônibus, ele começou a ler o livro Revolucionando o Aprendizado, que ensinava um método de aprendizagem acelerada.

Com ele, Jober encontrou uma grande oportunidade de negócios, mas não só isso.

Ele tinha acabado de encontrar uma forma de finalmente aprender a falar inglês.

Mesmo depois de estudar em cursos tradicionais, o inglês era algo que não entrava em sua cabeça.

Após utilizar o método de aprendizagem acelerada, Jober foi capaz de aprender inglês em um curtíssimo espaço de tempo.

Vendo que isso funcionava, ele resolveu iniciar o seu negócio, o curso Inglês Fluente Online.

Hoje, Jober é um empresário bem sucedido e oferece às pessoas um serviço que é muito útil não só para o sucesso profissional, mas também para o pessoal.

Analisando a história acima

Na história de Jober, vemos claramente os quatro passos citados anteriormente.

  • Antes da jornada: Jober estava com um emprego quase garantido.
  • Sonho: ele queria muito assumir o emprego.
  • Frustração: não saber inglês fez que o sonho de Jober fosse algo impossível.
  • Virada de vida: ele conseguiu achar uma forma de superar aquilo que o impedia de realizar seu sonho.

Outro fator importante: Jober mostrou que é uma pessoa que passou por dificuldades.

Além disso, seus problemas, não falar inglês e não conseguir um emprego, fazem parte da realidade de muitos brasileiros. Ele está se identificando com o público.

Pois bem, o storytelling é uma ferramenta muito importante para o marketing, e pode facilitar a humanização da marca.

Utilize essas informações e conte uma história você também.

#DICA BÔNUS – Escrita em blocos [exclusivo para e-mails de vendas]

Nesse tópico bônus, eu quero lhe mostrar uma estratégia que aprendi que por sinal é muito eficaz.

Já tenho colocado ela em prática nas minhas campanhas de e-mail marketing e os resultados não poderiam ser melhores. Essa estratégia pode ser chamada de Escrita em Blocos,  pode ser divida em três. Vejamos então em mais detalhes:

Bloco 1:

O texto do bloco 1 tem que ser curto com no máximo 5 linhas, com uma chamada rápida, tendo algo que prenda a atenção do seu lead, pois se nas primeiras linhas não chamar a atenção ele pode desistir de ler o e-mail.

Depois do texto você vai colocar uma chamada para ação, como se fosse uma ordem ou instrução para o usuário, como por exemplo, clique no link abaixo e assista o vídeo, ou assista o vídeo agora. Essas são chamadas para ação.

E finalmente você vai colocar o link, pode ser apenas link de texto, ou uma imagem de vídeo que pode gerar mais cliques.

No caso de e-mails de vendas nunca disponibilize conteúdo dentro dele, o e-mail apenas cita os benefícios que aquela informação da página de destino disponibiliza para o usuário, assim você gera a necessidade do seu lead clicar no link e ir para a página de destino para poder consumir o conteúdo e ter o benefício.

Aqui encerra o bloco um.

Bloco 2:

Aqui o texto pode ser um pouco maior, pois se leitor chegou até aqui é porque interessou-se no que você tem a dizer.

Nesse bloco você pode entrar em mais detalhes a respeito dos benefícios, logo em seguida mostre um problema comum em que a maioria das pessoas enfrentam, como exemplo:

“Se você nunca vendeu nada na Internet… se nunca conseguiu gerar renda de verdade, principalmente de forma consistente, esse método é para você.  Então clique no link abaixo e confira agora enquanto o vídeo está no ar”

Logo em seguida fazer outra chamada para ação e colocar o seu link.

Bloco 3

Esse é opcional, mas não deixa de ser importante, nós chamamos de “PS”, você vai inserir logo após da sua saudação, ou seja, já no final do e-mail.

Vai ficar algo como –“Olha, poucas vezes nós vemos um vídeo como esse, onde profissionais com resultados tão impressionantes falam do assunto abertamente e com tantos detalhes. Clica aí no link abaixo e aprenda como funciona esse método incrível:”

Aí é só inserir o seu link.

Bem, chegamos ao final do nosso artigo, acredito que esse é um verdadeiro guia que poderá lhe ajudar a redigir textos mais profissionais na hora de criar suas campanhas de e-mail marketing, e assim escrever um e-mail vendedor.

Indico a leitura do artigo 16 dicas para escrever títulos e crescer 300% em visitas

Avalie
-->Aproveite e cadastre seu email abaixo para receber novas atualizações do site. Após colocar o seu email abaixo vai receber um email de confirmação de cadastro não esqueça de clicar.<--

Receba novidades no seu email:

Delivered by FeedBurner

Claudio Gomes

Empreendedor online e offline. Empreendimentos e negócios. Trabalho com Internet Marketing/Negócios Online alguns anos e consegui acumular muitas informações sobre negócios e formas de ganhar dinheiro online. Trabalho com informática e represento uma empresa de perfumaria e cosméticos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*