Como trabalhar marketing digital? {Aprenda agora como fazer}

Compartilhando seus posts em plataformas de marketing digital como Twitter, Facebook, Google e até o Tumblr poderá ajudar gerando tráfego e hoje vai aprender como trabalhar marketing digital.

A Microsoft e os blogs

A história da Microsoft com os blogs aqui no Brasil começou bem antes, com seus blogueiros da casa, mas foi em maio de 2007 que aconteceu o primeiro contato oficial entre a marca e blogueiros de tecnologia que não eram representantes da gigante de Redmond. Naquela época já se tinha internamente a percepção do boca-a-boca provocado pelas novas mídias sociais havia tempo, e não dava mais para protelar o estabelecimento de um relacionamento mais próximo entre as partes.

Com base num monitoramento do que vinha sendo ditto na WEB sobre a marca, ficou óbvio que existia um grupo de  blogueiros que precisava ser trazido para a base de relacionamento da empresa. Foi o que fizeram. Os objetivos dessa aproximação eram:

  • Estimular o boca-a-boca já percebido
  • Descobrir quem eram os blogueiros
  • Monitorar de perto aquilo que falavam

Foram feitos convites bem abertos para esta aproximação.

Contrariando o “mito”, já naquele momento a opinião dos blogueiros era bem mais positiva sobre a marca do que a da imprensa. Por outro lado, qualquer comentário negativo em blogs repercutia bem mais do que na mídia tradicional.

O relacionamento, que começou naquele primeiro encontro, em maio de 2007,  foi evoluindo e outros encontros começaram a acontecer. Há pessoas no time de inovação e de desenvolvimento de produtos que mantém contato regular direto com blogueiros que discutem modelos, tendências, produtos, etc; blogueiros já foram levados para feiras no exterior para cobrir eventos patrocinados pela MS.; hoje há encontros individuais com blogueiros que são trazidos para experimentar, para criticar, etc.

A diferença no relacionamento com blogueiros em relação ao com os jornalistas, segundo a assessoria de imprensa da MS,  é que “com os jornalistas há um modelo mais engessado de comunicação e interesses corporativos em questão. No caso dos blogueiros, a grande maioria é de entusiastas, independente, não foi treinada no modelo jornalístico mas, via de regra, é mais autêntico” – diz Priscilla Cortezze. Entre os blogueiros a empresa entende que tem que ter “pares de relacionamento” no dia-a-dia, coisa que não acontece em relação aos jornalistas.

A franqueza, a genuinidade nas opiniões do blogueiros, “o brilho no olho” são diferenciais dos blogueiros percebidos pela MS.

Como eu disse, no início deste post, blogs já não eram novidade para a Microsoft mesmo antes dessa aproximação de 2007. Já havia blogs próprios da MS, com blogueiros dentro de casa. O primeiro “blog da casa” nasceu em 2004 e chegou a ter 3,5 milhões de visitantes únicos – era o blog Scobleizer.

A MS tem ainda portais e comunidades de desenvolvedores e há vários profissionais da casa que colaboram para eles – mais de 40 blogueiros no Brasil / + de 1,5 milhão de acessos mensais. Como isso é controlado? “Não é controlado”- afirma Priscilla. “Nenhum tipo de permissão é exigida; total liberdade para abrir blogs, desde que se respeitem as mesmas regras de conduta básicas que se exige no mundo corporativo. As premissas são: informação, interesse e diversão”.

A Microsoft se posiciona como pioneira em permitir e incentivar a criação de conteúdo por blogueiros da casa. Qdo aparecem problemas de qualquer natureza, trata-se caso a caso.

Para falar do Office 2007, o blog foi criado para mostrar a ligação de um produto importante para a empresa com usuários mais fãs mesmo, com informação diferenciada e um bom toque de humor. Hoje o blog é PR5, mais de 1 milhão de visitantes, mais de 400 mil downloads, 230 posts.

– É a morte do press release?

” Uma das perspectivas que vem sendo trabalhada é a substituição do press release por algo que o valha” – segundo Priscilla. “Em vez de mandar o press release, o próprio blog do produto posta as notícias e serve de conector (alfa) na divulgação boca-a-boca – que é um caminho diferente do caminho que seguiria pela mídia tradicional. Quando repercute pelas mídias sociais a mídia tradicional acaba reverberando, numa nova via”.

A MS acredita que o tempo de reverberação nos veículos online é um ganho importante. Isso reforça a relevância e a importância dos blogs, do twitter e de outras ferramentas de mídia online.

Há ainda uma preocupação em estar “na crista da onda” e adotar modelos que são tendências, de forma pioneira. Daí também a aposta em blogs.

Questionada sobre se jornalistas reclamam dessa postura da empresa, Priscilla atesta que não, porque eles não foram abandonados pela empresa – apenas foram adotados novos caminhos adicionais. Um exemplo dado foi a liberação do Bing, produto de buscas da MS, no Twitter e em blogs da casa e do produto.

O press release atualmente adotado para a imprensa também mudou, adotando hyperlinks e referências externas a conteúdo já publicado em outras fontes, próprias ou não.

Acertos mencionados: Abordagem, transparência, sem-censura, what’s hot
Erros: Episódio Notebook – no lançamento do vista, nos EUA, distribuiram notebooks para blogueiros e isto teve péssima repercussão, porque não houve clareza nesta iniciativa. Hoje a MS até empresta produtos para testes, mas o Mercado está mais maduro do que qdo aconteceu o referido episódio, onde os blogueiros e/ou seus leitores pensaram que a MS estava querenco “comprar opiniões”.

Priscilla afirma que nos EUA o uso de veículos de mídia social como blogs e microblogs é muito mais ativo do que já é aqui no Brasil. E que essa área de digital está sendo muito desenvolvida aqui para que seja forte e cada vez mais significativa na estratégia da empresa.

Os contatos com os blogueiros promovidos pela assessoria de imprensa da MS ou pelas áreas de produtos não seguem uma agenda. Há sempre um tema central, mas flui naturalmente. São feitos encontros, happy hours periódicos, etc.

Atualmente a Microsoft é a marca mais citada nas mídias sociais no Brasil, segundo a e-Live, “assim como já era nas mídias tradicionais”, afirma Pricilla. Até porque o ecossistema da MS é de mais de 500 mil profissionais trabalhando com tecnologia por aqui. Numa comparação direta e ilustrativa, a Telefônica, por exemplo, tem 15% do total de citação conferidas à Microsoft.

O que incluir em seu orçamento para marketing digital

A cada ano, marketing digital deixa de ser apenas uma promessa e se consolida como uma forma concreta de se gerar resultados de negócio para as pequenas empresas. Não à toa muitas delas têm redirecionado parte dos seus gastos em canais mais tradicionais para o lado digital.

Para as empresas que ainda não possuem uma presença com resultados bem consolidados e planejam entrar melhor na área, há alguns itens que não podem ficar de fora na hora de estimar um orçamento.

Lembrete: marketing deve sempre gerar retorno e o marketing digital permite um nível bastante alto de mensuração para identificar o quanto isso tem de fato se convertido em resultados reais (vendas) para a empresa. Se todo esse orçamento não tiver um retorno justificável, é hora de olhar todos os itens um a um e identificar o que deve ser melhorado e o que pode ser cortado/substituído.

Equipe: há uma certa falácia no mercado de que fazer marketing digital é gratuito. É verdade que é possível ter sucesso sem grandes investimentos financeiros, mas para obter esse resultado é preciso suor e rigor com o trabalho no dia a dia, além de boas ideias bem executadas. Conduzir isso sempre exige tempo de pessoas qualificadas.

Pense nessas pessoas (e em quanto elas custam) ao prever seus gastos na área. Para empresas que estão começando, minha recomendação é alocar no mínimo meio período de uma pessoa dentro do marketing para cuidar de coisas relacionadas ao digital.

Em alguns casos, há empresas que optam por não ter uma equipe internamente e sim contratar serviços de terceiros. Aí se enquadram agências e serviços de terceirização de conteúdo. Se esse for o caso da sua empresa, já conte com essa demanda no orçamento.

Ferramentas: boas ferramentas podem fazer muita diferença na efetividade e produtividade da área de marketing digital. Aqui é preciso escolher se sua empresa vai trabalhar com uma ferramenta mais horizontal (tudo em um), que cubra as diferentes vertentes do marketing digital, ou ferramentas verticais, que atendem a uma demanda específica.

Ferramentas horizontais costumam ser mais fáceis de usar e a integração entre as coisas gera possibilidades interessantes. Já as verticais (email marketing, SEO, Landing Pages, etc.), permitem chegar a um nível mais avançado.

Consultoria: em alguns casos, principalmente quando os profissionais da empresa não são experientes em marketing digital, pode fazer uma grande diferença nos resultados contar com uma consultoria especializada. Alguns pacotes de horas para orientação já oferecem grande potencial de impacto nos resultados, já que as sugestões costumam vir de profissionais muito mais experientes.

Site: embora algumas empresas consigam fazer por conta própria a criação, manutenção e reformulação, a maioria não possui o conhecimento para criar e reformular sites in-house, por isso precisam contar com um serviço terceiro para fazer o trabalho. Há também cobranças por manutenção e hospedagem.

Verba para anúncios: uma verba alocada em anúncios pode funcionar muito bem como alavancador de resultados, principalmente enquanto as ações orgânicas – que tem impacto maior no longo prazo – ainda não engrenaram. Google Adwords, Facebook Ads e Linkedin Ads oferecem opções muito atrativas de anúncios para diversos tipos de negócio.

Preveja uma verba mínima para fazer experimentações interessantes e obter pelo menos algum resultado de curto prazo. A ideia é aprender o que funciona e ajustar a campanha para manter no ar apenas o que de fato traz retorno financeiro.

Como trabalhar marketing digital? Como promover o seu blog

Redes Sociais um Grande Negócio para investimentos como Twitter, Facebook entre outras. Hoje é uma grande febre e meio de negócio mundial para pequeno e grande porte.

como-trabalhar-marketing-digital

Existem várias redes sociais grandes ou crescendo aos poucos ganhando mercado um meio de ganhar dinheiro e de divulgação de um produto ou negócio.

Afinal, 86% dos usuários de internet no país estão presentes nas comunidades virtuais.

Ainda não faz parte de alguma rede social não fique de fora desse grande mercado veja a que melhor se identifica ou melhor para o seu produto ou negócio.

O Instituto Ibope Nielsen Online divulgou recentemente uma pesquisa que aponta o Orkut como a rede social mais acessada pelos brasileiros. Com 26,9 milhões de visitantes únicos no mês de maio, a rede social do Google ainda tem larga vantagem sobre Facebook e Twitter, que aparecem empatados com 10,7 milhões.

Brasil é líder em acesso a redes sociais

Depois do Brasil, os maiores usuários de redes sociais são os italianos (78% dos internautas estão nessas comunidades) e espanhóis (77%) dos usuários. Na Itália, o Facebook é um dos sites mais visitados. A rede social é, inclusive, mais popular que nos mercados de língua inglesa – Austrália, Reino Unido e Estados Unidos – com 66% de usuários ativos, contra 63% do primeiro e 62% dos dois outros países.

Inovar é questão de sobrevivência

Inovar é transformar o óbvio em obsoleto e enxergar as oportunidades sob uma nova ótica

Inovar é estar isento para pensar nas oportunidades, independente da classe social, do credo, da etnia ou da formação profissional e escolar de cada um e do mercado. É buscar novas chances, onde ninguém ousa encontrar.

Você precisa sempre se manter atualizado nas redes sociais e manter o seu público sempre informado.

Como trabalhar marketing digital e as redes sociais?

Ainda existem alguns contra este meio de divulgação, porém virou uma febre muito boa.

Mas cada plataforma de marketing digital é distinta, com diferentes vantagens e habilidades. Você precisa de um processo simples para compartilhamento e adequar as redes sociais para gerar o máximo que puder em cada uma dessas plataformas.

Aqui está um processo que você pode usar para obter o máximo. Considere estes passos e tente adaptar às plataformas sociais onde você encontra os seus clientes.

Ferramentas e marketing digital

# 1: Tumblr

Um dia percebi que muitos dos meus melhores clientes estavam usando o Tumblr e decidi criar o meu. E eu estou surpreso com quantas pessoas eu conheço e estão usando.

Tumblr torna muito fácil de compartilhar o seu blog. Você pode compartilhar com o texto ou foto.

Tumblr não é ainda uma das principais referências externas de tráfego para o meu site. Como acontecem com muitas plataformas, as pessoas usando o Tumblr a maioria parece querer consumir as informações dentro do Tumblr.

Como empreendedor, o principal benefício do Tumblr é o link para seu site. Criando links para o seu site ajuda na otimização nos sites de buscas.

Você tem um site/blog?

Use vários ícones para mídias sociais.

# 2: Facebook / Twitter / LinkedIn

As maiores referências hoje no marketing digital para o meu site incluem Facebook e Twitter. Eu uso o Buffer para postar no Facebook, Twitter e LinkedIn, tudo ao mesmo tempo.

Usando o Buffer economiza tempo e ajuda a garantir que as pessoas possam ver o seu post.

No Buffer permite que você escolha a imagem que você deseja compartilhar no Facebook. Escolher a imagem que deseja compartilhar é importante para o seu marketing. É por isso que eu recomendo que você use Buffer para simplificar o compartilhamento de seus posts em várias plataformas.

O Facebook oferece um feed de notícias ainda esta em fase de teste até a presente data e tem grande potencial para ser viral. Você pode descobrir mais sobre como isso funciona no Facebook oferece.

# 3: Google +

Compartilhando o seu blog com o mundo no Tumblr, Facebook, Twitter e LinkedIn não é o suficiente. Eu gosto muito do Google +. Além de ser incrivelmente útil essa plataforma de mídia social.

Eu sugiro que você coloque o seu blog inteiro no Google +.  Nessa rede social permite que você compartilhe até 100.000 caracteres. O Facebook parece ter aumentado sua contagem de caracteres para mais de 60.000 em resposta ao Google +.

Estratégias do Marketing Digital

Para sua empresa crescer e se desenvolver ela tem que estar onde o seu cliente está, assim sua empresa têm que estar presente na Internet, e desenvolver uma estratégia de marketing digital eficiente. Se você observar o que falei até aqui, verá que seu consumidor:

1. Pesquisa nas ferramentas de busca por conteúdo.

2. Utiliza as mídias sociais e é afetado por elas.

3. Propaga as informações que recebe de outros para seus amigos quando julga interessante

4. Utiliza o e-mail, mas é muito seletivo em relação ao que recebe em sua caixa postal.

5. É, afetado pela publicidade online, embora em pequena escala. Se reunirmos todos estes elementos, podemos definir um modelo de marketing digital com foco no contato constante com os consumidores, tirando o máximo proveito de cada uma das ferramentas da Internet, e aumentando a exposição de sua marca.

Observando o comportamento do consumidor online, e uma visão prática de marketing, de expor sua marca, manter contato com os consumidores, e se relacionar com eles, é que proponho as Sete Estratégias do Marketing Digital:

1.Marketing de conteúdo

2.Marketing nas mídias sociais

3.Marketing viral

4.E-mail marketing

5.Publicidade online

6.Pesquisa online

7.Monitoramento

Com este conjunto de estratégias sua empresa pode trabalhar ações de marketing digital, integradas no contexto do seu negócio, com as ações de marketing e publicidade convencionais. Com elas você ganha eficiência e foco, e pode se concentrar naquilo que mais importa para a sua empresa: Servir ao seu cliente.

As Sete Estratégias cobrem de forma objetiva todo o ciclo de oportunidades de contato que sua empresa pode ter com seus consumidores.

E para consolidar sua visão de como estas setes estratégias podem ajudar sua empresa na Internet vamos imaginar um ciclo completo de exposição e relacionamento de sua empresa com um consumidor. Neste ciclo típico você produz conteúdo, que atrai o consumidor quando ele está pesquisando e se informando para tomar decisões de compra.

Com este conteúdo, você tem como trabalhar as mídias e redes sociais, pois tem informações relevantes para manter uma boa rede de relacionamentos com consumidores interessados na sua empresa.

Ações de divulgação viral potencializam estas redes, pois multiplicam a sua exposição além das fronteiras dos consumidores que se relacionam diretamente com você. O E-mail, bem produzido, irá alimentar de informações aqueles consumidores mais tradicionais, que usam pouco as redes sociais, e portanto são informados prioritariamente por e-mail.

A publicidade online, paga ou gratuita, acelera o processo de exposição, atuando nos consumidores mais sensíveis a ela. Mas em todo este processo é importante que você também ouça os consumidores, mesmo aqueles que não estão em contato direto com sua empresa, é aí que a pesquisa online é útil.

Por fim, como todo investimento deve ser controlado e seus resultados medidos, o monitoramento trará as informações relevantes sobre os resultados obtidos com seus esforço de marketing digital.

Estratégias do Marketing Digital: Conteúdo, Mídias Sociais, Viral, Email, Publicidade, Pesquisa e Monitoramento. Com estas estratégias implementadas de forma integrada sua empresa estará presente na Internet, e poderá tirar o máximo proveito desta nova era da comunicação global.

Como trabalhar marketing digital? {Aprenda agora como fazer}
Avalie
-->Aproveite e cadastre seu email abaixo para receber novas atualizações do site. Após colocar o seu email abaixo vai receber um email de confirmação de cadastro não esqueça de clicar.<--

Receba novidades no seu email:

Delivered by FeedBurner

2 Comentários

  1. Jorge julho 7, 2017

Deixe uma resposta