Curso SEO Para WordPress – Dicas de SEO para iniciantes e experientes

Curso SEO Para WordPress – Escrever artigos não é algo tão fácil, pois não é simplesmente escrever e reunir seu conhecimento em um lugar só. Na realidade é unir a arte da escrita com as técnicas de SEO. Por isso, tenho procurado aprender mais e aplicar estas técnicas para acompanhar os resultados.

Obs.: Até o momento a gramática não afeta diretamente a sua posição no buscador, mas afeta a forma como os usuários reagem no site dessa forma afetando a experiência do usuário junto ao site. Não conheço nenhum algoritmo que analise a gramática e depois rebaixe sua posição no buscador.

Quem não tem o sonho de escrever um bom artigo? Isso gera mais tráfego orgânico! Quem não quer tráfego gratuito no seu site? Então, quanto melhor sua posição no Google, mais visitas terá em seu site e hoje você vai aprender com as dicas desse Curso SEO Para WordPress!

Curso SEO Para WordPress – O que é SEO?

Resumidamente Search Engine Optimization como o próprio nome diz é a aplicação de várias técnicas que tornarão seu site mais fácil de ser localizado pelos mecanismos de busca. Isso é o que chamam de site otimizado para os buscadores. Ao contrário do que alguns pensam, SEO não é somente o uso de palavras-chaves, embora seja algo muito importante. Existem mais de 200 técnicas para otimização de sites.

Estratégias de SEO

Tenho utilizado algumas técnicas que aprendi em cursos e vem me ajudando bastante. Comecei a escrever artigos mais recentemente e, por isso, ainda tenho muito a aplicar, porém observei que somente com a aplicação de poucas técnicas que conheço, já consegui que alguns dos meus artigos subissem na colocação do Google.

Meus artigos ficavam quase sempre na quinta ou sexta página quando entrava com as palavras-chaves escolhidas no buscador.

Observei que com a aplicação de algumas técnicas, os artigos subiram para a metade da segunda página, ou seja, na 12º ou 15º posição. Você pode pensar que isso não é nada, mas experimenta elaborar qualquer artigo sem elaborar uma estratégia de quais palavras-chaves irá utilizar?

Na maioria dos casos ficará muito mais longe que esta posição. Claro que para toda regra há exceções. Se conseguir escrever sobre algo que nunca foi falado, provavelmente nem precisará pensar em palavras-chaves, porque ainda não terá resultado para isso nas buscas, mas certamente quando a primeira pessoa procurar, será o primeiro da lista.

Mas quais as técnicas que tenho utilizado?

Dica 1: Keyword Planner do Google

Procure no Google por Google Adwords e realize o login com a sua conta. Lá existe uma opção dentro de Ferramentas para acessar o Planejador de Palavras-Chaves. Lembrando hoje ele esta bem limitado.

Escolha as palavras-chaves com base no que deseja escrever e veja quais as palavras poderá usar em seu artigo e que tenha baixa concorrência. Tente escolher de baixa concorrência e com número de pesquisas mensais que não seja tão baixo.

Dica 2: Uso de Palavras-Chaves

Não adianta sair repetindo muitas vezes as mesmas palavras-chaves no seu artigo. Embora existam ainda alguns casos de artigos sem conteúdo e bem posicionados por conta desta repetição, pense em termos de um projeto a médio e longo prazo, pois em pode ser que em breve o Google descobrirá estes casos isolados e talvez sejam punidos.

Por que não fazer algo bom e manter uma boa posição sem risco de perdê-la por alguma punição de um buscador?

Além disso, tenha em mente que o propósito da escrita é transmitir algo útil ao leitor e provavelmente repetindo as mesmas palavras inúmeras vezes é bem provável que não tenha um artigo com bom conteúdo.

Dica 3: Palavras-Chaves na URL

Configure o WordPress para o uso da Palavra-Chave na URL do seu artigo.

Mas como fará isso?

Você deverá ir no Painel do seu WordPress e procurar em Configurações e em seguida Links Permanentes. Dentro desta opção configure para Nome do Post ou Estrutura Personalizada.

Normalmente o WordPress vem configurado no modo Padrão, onde ao invés de aparecer o título do seu artigo na URL aparecerá alguns números e, assim se não mudar isso, perderá uma chance de ser bem posicionado no Google por conta de um pequeno detalhe de configuração.

Dica 4: Quantidade de Palavras no Artigo

Esse é um assunto que há controvérsias, pois alguns falam que um artigo para ficar bem posicionado deve ter no mínimo 800 palavras, outros falam em 1000 palavras. Penso que artigos muito longos, o autor tem que ser mega didático para atrair a pessoa até o final da leitura. Por isso, procuro escrever em média 900 palavras.

A compreensão, de uma maneira geral, é que se escrever algo em torno disso, é bem provável que esteja produzindo algo com qualidade.

Dica 5: Utilização do Plugin WordPress SEO da Yoast

Esse plugin é gratuito e tem sido ótimo para ajudar na organização da escrita de artigos e ele tem uma opção em que poderá fazer a análise de como está o SEO do artigo elaborado.

Dica 6: Otimização das Imagens

Quando utilizar imagens em seus artigos deve ter basicamente alguns cuidados:

Antes de carregar a imagem no seu artigo, lembre-se do nome do arquivo e da extensão que está utilizando.

As extensões mais comuns são jpg, gif, bmp e png. Tente achar um meio termo entre qualidade e o uso de alguma das extensões acima, pois lembre-se que uma imagem com o máximo de qualidade às vezes tornará seu site mais lento e não carregará tão rapidamente dificultando um pouco a sua posição no Google.

Outro cuidado que deve ter é com o nome do arquivo e procure escolher um nome que realmente seja relacionado a imagem e não algo do tipo: IMG001.jpg.

Para ficar mais claro, vamos supor que eu tenha uma imagem de um cachorro com um osso na boca para promover algum produto de petshop. Então você salvará a imagem como: cachorro-osso.jpg.

Lembre-se que não precisa escrever muito e use o traço ao invés de underline para separar as palavras ao invés de um espaço vazio, pois assim tornará o espaçamento claro para o robô do buscador. Outro cuidado é que se as palavras escolhidas tiverem acentos, não deverá usá-los no nome do arquivo.

Como mencionei anteriormente, estas são dicas de SEO para iniciantes. Embora, minha formação não seja em informática, desejo muito ampliar meu conhecimento no assunto, para otimizar meus artigos. Por isso, estou testando cada vez mais as técnicas apreendidas e a todo momento é uma nova descoberta!

É uma felicidade escrever algo e ver que com o uso das técnicas corretas, os artigos estão cada vez mais bem colocados no Google!

Curso SEO Para WordPress – Dicas de SEO para WordPress

Percebendo a dificuldade de muitas pessoas e o questionamento a respeito dos principais fatores de rankeamento de palavras-chaves no Google, resolvi listar alguns dos fatores que tenho levado em consideração e me ajudado bastante a estar nas primeiras páginas desse buscador.

Dicas de SEO para WordPress

#Dica 1 – Ubersuggest

No Ubersuggest digite as palavra-chaves que deseja utilizar em seu artigo. Procure especificar mais a palavra por que sabemos que as chances aumentam com a utilização de palavras-chaves com mais de 1 palavra. Vamos supor que deseja buscar a palavra: “vestidos elegantes”. Lembre-se de mudar o idioma para Portuguese/Brazil. Realize a busca com estas palavras e veja os resultados.

Observe que se clicar em “vestidos elegantes para senhoras”, o Ubersuggest mostrará ainda mais resultados. Em seguida selecione todas as palavras-chaves que desejar (ctrl + c) e cole no Planejador de Palavras-Chaves do Google.

#Dica 2 – Planejador de Palavras-Chaves do Google Adwords

No Google Adwords terá que criar seu login com sua conta do Gmail e acesse em Ferramentas a opção: Planejador de Palavras-Chaves.

No Planejador de Palavras-Chaves procure pela opção: Pesquisar novas ideias de palavras-chaves e de grupo de anúncios. Na opção: Seu produto ou serviço, digite todas as palavras-chaves encontradas e selecionadas no Ubsersuggest. Se inserir através da opção ctrl + v lembre-se de conferir se todas as palavras-chaves selecionadas estão realmente alí e deverão ser separadas por vírgulas. Também poderá separar com o enter conforme os exemplos abaixo:

Depois que inserir todas as palavras-chaves desejadas, clique em: Obter ideias no final da página.

Quando os resultados aparecerem na tela, você verá duas abas e clique em: Ideias de Palavras-Chaves.

A relação de palavras-chaves que utilizei a título de exemplo foi pequena, você irá inserir mais opções com a ajuda do Ubersuggest.

Mas o que irá fazer depois disso? Você irá selecionar quais as palavras-chaves que possuem maiores buscas mensais, mas lembre-se e aí começa o pulo do gato: média de pesquisas mensais com valores muito altos (acima de 15.000, etc.) costumam ter concorrência exata muito alta.

Vamos com calma para entender essa parte que é uma das mais importantes neste processo!

Vamos supor que eu escolha as palavra-chave: “Vestidos”. Faça o teste no Planejador de Palavras-Chaves e obterá uma média de pesquisas mensais de 673.000 visitas. Ótimo, não é? Perfeito! Mas seria o mundo ideal se você conseguisse rankear esta palavra-chave na primeira página do Google, não é? Mas como saberá se esta palavra é a melhor escolha? Daí vamos para a próxima etapa.

#Dica 3 Concorrência Exata no Buscador do Google

Seguindo nosso exemplo: digite “Vestidos” no Google e aconselho que realize a pesquisa em âmbito mundial e não só para o Brasil para termos uma ideia melhor dos resultados.

Se verificar acima verá que encontrei: 56.000.000 de resultados! Mas o que significa isso? Que com esta palavra-chave, você enfrentará uma concorrência com mais 56.600.000 páginas que usam também esta mesma palavra-chave.

Pois é, então você irá retornar para o Planejador de Palavras-Chaves e busque encontrar palavras-chaves que tenham uma busca mensal de no máximo 25.000. Eu tenho trabalhado com palavras-chaves que tenham busca mensal de no máximo 2 ou 3 mil. Normalmente acerto por aí.

Então o que eu faço? A medida que for buscando por palavras-chaves de cauda longa, isto é, ao invés de procurar somente por vestidos, use opções com mais palavras e por isso as sugestões do Ubersuggest são fundamentais: “vestidos elegantes para festas”, vestidos elegantes para casamentos”, etc.

Em um mesmo post, você poderá trabalhar mais de uma palavra-chave, isto é, as palavras-chaves: “vestidos elegantes para festas” tem uma busca mensal de 30, mas busque também outras palavras-chaves. Use no seu artigo estas palavras-chaves que somando poderá dar uma busca mensal bem maior. Entendeu a estratégia? Em um mesmo artigo você poderá falar sobre Dicas de Vestidos, Dicas de Vestidos para Festas, etc.

Escolha as palavras-chaves que tenham uma concorrência exata de busca no Google de no máximo uns 30.000 resultados. Mas por que a concorrência exata no buscador do Google não pode ser alta? Por que se for muito alta, você terá concorrendo com sites de peso e é bem provável que não consiga ficar na primeira página do Google que deve ser a meta principal para conseguir tráfego orgânico. Se for muito alta, estará concorrendo no caso dos vestidos com várias lojas de peso na Internet.

Ficou mais claro por que nos cursos aprendemos a trabalhar com palavras-chaves de cauda longa? Você diminui a concorrência e aumenta suas chances para ficar na primeira página do Google.

#Dica 4 Uso do MozBar para Análise da Concorrência

Este é um recurso também gratuito que conseguirá rapidamente pela Internet. Procure por MozBar e existe tanto para a versão no Chrome quanto no FireFox.

Uso no Chrome e você verá que aparecerá um símbolo M no seu navegador no canto superior direito. Clique nele e verá que aparecerá a análise de DA (Autoridade do Domínio) e PA (Autoridade da Página) em cada link toda vez que realizar a busca por alguma palavra-chave no Google ou quando abrir o navegador. As vezes ele não funciona de primeira e você atualize a tela com F4 e verá que voltará a funcionar normalmente.

Vamos entender mais sobre isso? Veja a pesquisa pela palavra-chave: “vestidos elegantes” no buscador do Google:

Observe o segundo link que possui PA: 15, 66 links e DA: 43. Você terá que analisar estas informações e conhecendo também os números de seu domínio. Se não sabe é só digitar seu domínio no próprio buscador ou abrindo o MozBar que ele informará qual as informações do seu domínio. Lembre-se a autoridade de página (PA) para artigos novos costuma ser 1. Então, vamos supor neste segundo link quando ele criou o artigo o PA era igual a 1, mas a autoridade do domínio não mudará e será 43.

Vamos para a prática que ficará mais claro!

Um exemplo: Se eu buscar pelo domínio: http://vestidoselegantes.com.br no buscador do Google, o MozBar dirá que tem PA = 1 e DA = 1.

Então, quando eu escolher as palavra-chaves no Ubsersuggest e em seguida verificar no Planejador de Palavras-Chaves, verificar a Concorrência Exata no Google, ainda terei que verificar se conseguirei ficar na primeira página através desses dados? Sim! Claro, pois do contrário perderá tempo e não conseguirá ficar na primeira página!

Se na primeira página tiver vários links com PA e DA maiores que 1, significa que resumidamente estes sites estão sendo considerados pelo Google como sendo de mais peso que o htttp://vestidoselegantes.com.br e daí terei que recorrer a escolha de outras palavras-chaves.

O ideal é que você crie uma planilha de Excel para visualizar estas informações de maneira fácil e assim será fácil para escolher qual ou quais as palavras-chaves que irá trabalhar.

Sugiro que insira a informação qual o PA e DA mínimo que deverá ter para estar na primeira página. Estas duas últimas colunas é que irão validar ou não as suas palavras-chaves. Vamos supor que para estar na primeira página do Google com as palavras Vestidos Elegantes eu tenha que ter um PA 2 e DA 2, então já sei que isso não conseguirei, pois o PA e DA do domínio http://vestidoselegantes.com.br é 1. Então, sigo para as próximas palavras-chaves e descarto ou não. No final vejo as que sobraram e analiso se irei trabalhar com todas estas palavras ou somente 1.

Esta planilha é um exemplo e você pode fazer da forma que achar melhor. O interessante é organizar de uma forma que consiga analisar todas estas variáveis.

Irei parar por aqui para não ficar uma leitura muito extensa, mas lembre-se que depois que escolher as palavras-chaves terá que elaborar seu post seguindo também os critérios do Plugin Yoast WordPress SEO.

#Dica 5 Inserir URL no Google

Depois que elaborar seu artigo, se desejar indexar rapidamente no Google, procure no próprio buscador por estas palavras-chaves: inserir URL no Google ou clicando Aqui.

Você terá 2 campos para preencher: URL e Comentários. No campo URL preencha a URL do seu post recém publicado e no espaço Comentários preencha todas as palavras-chaves utilizada em seu artigo separadas por vírgulas. Espere uns 8 minutos e faça a busca anônima no Google (ctrl + Shift + N) e veja se seu artigo está indexado com as palavras-chaves utilizadas.

SEO para WordPress: Fatores Importantes para o Google

Você sabia que alguns fatores podem influenciar no posicionamento de seu blog em alguns dos principais buscadores como o Google?

Fatores Importantes para o Google

1- Velocidade.

Você sabia que a velocidade do seu blog/site poderá impactar no posicionamento do Google? Você poderá verificar esta informação clicando no PageSpeed Insights do Google.

Depois que descobri que a velocidade estava baixa, utilizei alguns plugins gratuitos como W3 Total Cashe e Autoptimize para melhorar o desempenho. Caso seu blog esteja com tarja vermelha não é um bom sinal. A tarja amarela é aceitável, mas pelo que observei é comum nos melhores blogs a tarja amarela em Mobile, porém é comum tarja verde para PCs. Tente aumentar a performance de seu blog para melhorar esse desempenho, caso ainda não tenha feito isso.

Se você percebeu que já fez o que podia para aumentar o desempenho de seu blog e inclusive escolheu um Tema que não deixe tão lento e nada mais está dando certo, considere mudar o serviço de hospedagem.

Quando se está iniciando um projeto normalmente não há muitas visitas logo nos primeiros meses e por isso muitos usam serviços de hospedagem mais baratos onde terão direito a “quantos domínios quiser”. Mas sabemos que não é bem assim e por isso o que ocorre na realidade é que o seu serviço de hospedagem dividirá um espaço do seu domínio com vários outros domínios em um mesmo IP.

Neste caso vamos supor que você tenha direito junto com os demais a um espaço e quando um tiver mais visitas que o outro em um determinado dia, o blog deste último poderá cair. Verifique quantos domínios dividem o mesmo espaço que você, clicando Aqui.

O ideal é que a medida que seu negocio esteja com mais de 350 visitas diárias que já pense em migrar para um plano de hospedagem de mais qualidade por que a medida que aumentarem suas visitas a tendência é que tenha problemas de acesso ou site fora do ar quando compartilha o mesmo espaço com muitos outros blogs.

2 – Conteúdo Duplicado.

Um dos vilões do SEO é o conteúdo duplicado. Uma das formas que realizo pesquisa se tenho algum problema neste sentido em meus projetos é pelo Webmaster Tools do Google, onde deverá clicar em: Aspecto da Pesquisa e em seguida: Melhorias de HTML onde deverá solucionar tudo que aparecer como conteúdo duplicado e demais problemas.

Descobri vários problemas de conteúdo duplicado e alguns simplesmente relacionados ao uso de um plugin que camuflava os meus links de afiliado, porém não estava usando o recurso nofollow e por isso estava aparecendo páginas sem títulos na página melhorias de HTML, bem como outros problemas.

Tudo o que encontrei estou solucionando aos poucos e o interessante é que alguns problemas nem sabia que poderiam ocorrer. A medida que for estudando mais e conhecendo os recursos do Webmaster Tools e do Google Analytics verá que são excelentes instrumentos de análise de seus projetos.

3 – Backlinks.

Somente uma dica rápida a respeito de backlinks. Recentemente escrevi um artigo no Blog do Fábio Pessoa sobre alguns problemas que tive em alguns dos meus projetos no que se refere ao SEO.

Você pode obter backlinks basicamente de duas formas (vamos falar por agora somente em whitehat): Guest Post e Comentários em outros Blogs. Correto?

Só que já abordaram a seguinte questão: “todos sabem que comentários são sempre nofollow e então se eu sair comentando em vários blogs todos os dias, isso não me dará problema algum.” Claro que poderá dar problema sim!

Vamos entender um pouco mais sobre este assunto: falei que uma das formas de conseguir backlinks é por meio de comentários, correto?

Então, mesmo sendo nofollow, conseguirá algum resultado nisso e, por isso, backlinks. Então, você me responde: se sair fazendo muitos comentários todos os dias em diversos blogs, isso poderá dar problemas? Sim!

Quer entender um pouco mais sobre como o Google conhece quase tudo do que faz? Vamos lá? Acesse o Webmaster Tools de seu projeto e em seguida: Tráfego de Pesquisa. Dentro desta opção procure: Links para seu Site. Lá encontrará tudo quase tudo que anda fazendo e honestamente meus primeiros comentários em blogs, não fiz registro algum em planilha e já nem lembrava mais, mas achei tudo registrado no Webmaster Tools.

Curso SEO Para WordPress – Dicas de Artigos Otimizados para SEO

Escrever não é algo fácil, mas torna-se cada vez menos difícil com a prática. Estou escrevendo mais este post para convidar a você a retirar seu projeto do papel.

Se observar o que normalmente as pessoas escrevem, você verá que são assuntos que estudou ou vivenciou durante um período de tempo. É isso que os escritores fazem. Ler, vivenciar e escrever ou ler e escrever e neste último caso você deve estar percebendo por aí como sendo as famosas resenhas.

O que acha de começar a escrever com mais frequência?  Estou me comprometendo agora com vocês. Quem se compromete comigo?

Dicas de Artigos Otimizados para SEO

Escolha as palavras-chaves que irá utilizar com base no assunto que deseja escrever. Vamos supor que decidiu escrever sobre Pescaria, pois seu blog é relacionado a temas de pesca.

Dica 1: Plugin Yoast WordPress SEO

Este plugin é muito importante para sua referência na escrita e por isso adicione para usar em suas listas de plugins.

Dica 2: Ubersuggest

Se você não conhece, o Ubersuggest é um site onde poderá digitar as palavras-chaves que deseja utilizar e ele dará todas as sugestões mais procuradas de palavras relacionadas. Copie estas sugestões para utilizar no Planejador de Palavras-Chaves do Google.

Dica 3: Planejador de Palavras-Chaves do Adwords

O Planejador de Palavras-Chaves é muito importante para quem está começando e não tem muito capital para investir em ferramentas pagas.

Dica 4: Imagens

Use imagens gratuitas e muito cuidado com isso! Costumo usar o Pixabay por que das opções que encontrei de sites com imagens gratuitas foi o que achei com imagens mais belas. Lá encontrará as imagens através do buscador pelos assuntos que desejar.

Lembre-se de sempre citar a fonte das imagens! Então você deve estar se perguntando, mas mesmo sendo gratuitas? Sim!

Recentemente houve um caso aqui no Brasil de um canal famoso no YouTube se usar uma música que estava em site autorizando o seu uso e a empresa mesmo assim processou este canal. Há alguns outros casos assim. Por isso, use imagens de sites que autorizam o uso e mesmo assim sempre cite a fonte (veja no final deste post).

E agora?

Mãos a obra! Comece a escrever e procure elaborar parágrafos pequenos para não cansar o leitor e use imagem de desejar, mas não use em excesso.

Quantidade de Palavras. O plugin do Yoast estabelece que 300 palavras já está ótimo para SEO, mas é quase consenso entre os profissionais de marketing digital o mínimo de 800 palavras. Mas vamos combinar que um artigo de 1000 ou 2000 palavras tem que ser muito cativante para manter as pessoas até o final?

Então, escreva em torno das 800 palavras caso pense em futuramente usar o Google Adsense para monetizar seu Blog ou até mesmo para conseguir manter boas posições no Google. Recentemente um professor relatou que nos EUA já se fala que em breve o Google começará a dar cada vez mais preferência a artigos com uma quantidade maior de palavras.

Isso é algo que me incomoda um pouco e talvez você esteja se perguntando o mesmo que eu? Quantidade é qualidade? Não! Concordo com você, mas vai que o Google realmente resolve seguir este tipo de regra! Você irá jogar seu projeto de anos de escrita por água abaixo?

Uso de Link. Outro recurso que poderá usar na escrita de seus artigos é que o Google gosta muito quando faz algum link (veja a palavra Ubersuggest acima) com algum outro site de boa autoridade, como o Wikipedia e outros sites.

Google Adsense. Outro cuidado é que se deseja ver sua conta no Google Adsense aprovada futuramente é que escreva artigos e somente poste imagens a partir de 100 palavras escritas. Há vários posts em que já se encontra imagem logo abaixo do título e cuidado com isso, pois poderá ter sua conta rejeitada pela equipe do Adsense.

Publicação. Quando publico um artigo, imediatamente vou no Google no link para inserir url de artigo e realizo a indexação. No espaço de comentários insiro as palavras-chaves utilizadas separadas entre vírgulas e em URL o link do post. Espero uns 8 minutos e confiro se foi indexado.

O artigo ficou grande, porém muitos cursos podem ensinar isso e teria que pagar pelas informações e passei algumas nesse mini Curso SEO Para WordPress.

Curso SEO Para WordPress – Dicas de SEO para iniciantes e experientes
5 (100%) 10 votes
-->Aproveite e cadastre seu email abaixo para receber novas atualizações do site. Após colocar o seu email abaixo vai receber um email de confirmação de cadastro não esqueça de clicar.<--

Receba novidades no seu email:

Delivered by FeedBurner

Deixe uma resposta