Otimização de sites para buscadores – Seu site como o Google gosta

Você sabe a maior fonte de tráfego para a maioria dos sites? Não é sua lista de e-mail ou mídia social (embora e-mail especialmente deva ser uma parte importante da sua estratégia) é a pesquisa do Google. Hoje fiz um mega tutorial de otimização de sites para buscadores.

Vamos ser claros: Sem uma sólida base de SEO e um fluxo constante de tráfego do mecanismo de busca, é difícil construir um negócio de marketing de nicho sustentável e rentável mesmo tendo as redes sociais para ajudar.

O Google domina de forma esmagadora o mercado de pesquisa global. Quase 90% de todas as consultas de pesquisa são geradas pelo Google.

Outros motores de busca como Bing e Baidu compõem o restante.

Neste post, vou dar uma lista de verificação de SEO e como deixar o site otimizado para o visitante e sites de buscas.

Alguns dos pontos desta lista de verificação são ações únicas que colocarão sua estratégia de SEO no caminho certo. Enquanto os outros detalhes são coisas que você precisa olhar cada vez que você publicar um novo artigo.

Para tornar mais fácil para você, eu dividi em categorias principais como SEO – técnico, On-page e Off-page.

Você já pensou em algo do tipo: Seu site como o Google gosta? Hoje vou bater muito nessa tecla na qual consigo gerar grandes resultados e vai compreender o que você precisa saber para aparecer no Google.

O que você precisa saber para aparecer no Google – Otimização de sites para buscadores

SEO Técnico – Otimizando o desempenho do site

Então, o que exatamente é SEO técnico? Parece complexo, certo?

Se você entrar nas profundezas do SEO técnico, é certamente um tópico complexo.

Mas como um blogueiro, mesmo tendo alguns dos fundamentos do SEO técnico no lugar, não é suficiente para você. Em termos simples, SEO técnico refere-se a todas as atividades que você faz com a ideia de tornar mais fácil para o motor de busca na hora de indexar o seu site.

Concentra-se nos fatores de desempenho do seu site como velocidade, tamanho de arquivo, erros de rastreamento, etc.

Aqui estão alguns dos principais fatores técnicos de SEO que você precisa manter em mente.

1) Selecione um serviço de hospedagem de site confiável

O padrão do serviço de hospedagem de site pode ter um grande impacto no desempenho do seu site.

Se o seu pacote de hospedagem inclui paradas frequentes do site (fora do ar), servidores lentos e pouca segurança, o desempenho do seu site permanecerá ruim mesmo se você aplicar as melhores técnicas de otimização.

Você pode medir o tempo de atividade do site usando Pingdom. Ele envia alertas todas as vezes que o servidor (hospedagem) esteja inoperante e também dá o tempo total de disponibilidade do servidor no final de cada mês.

2) Certifique-se que o seu site esteja em um servidor confiável

Se o seu site está hospedado em um servidor de spam / blacklist, mesmo com a mais alta qualidade de conteúdo a melhor estratégia de SEO não vai levá-lo a lugar nenhum.

Então, antes de escolher um servidor web, certifique-se que é um serviço limpo usando esta ferramenta gratuita. Atenção não adianta de nada fazer uma otimização de sites para buscadores se a hospedagem não é confiável e fica fora do ar com frequência.

3) Otimizar sua velocidade de carregamento de página

O Google leva muito a sério a velocidade de carregamento de uma página e considera um fator importante ao classificar os sites. Se dois sites forem iguais em todos os outros fatores de classificação, o site mais rápido será maior nos resultados de pesquisa.

Segundo alguns estudos um atraso de 1 segundo na resposta da sua página pode reduzir as conversões em quase 7%.

Você pode descobrir como está o seu site em termos de velocidade usando a ferramenta de velocidade de página do Google. Qualquer pontuação acima de 80 é boa.

Aqui estão algumas medidas que você pode tomar para melhorar a velocidade da página.

  • Use uma rede de distribuição de conteúdo (CDN)

Uma CDN pode melhorar significativamente o desempenho do seu site. CDN armazena seus arquivos estáticos no site e os atende nos servidores localizados mais próximos dos visitantes do seu site.

Aqui está uma lista útil de alguns dos principais CDN que você pode usar para o seu site.

  • Otimizar o tamanho da imagem

Se o seu site usa um monte de imagens, certifique-se que são otimizados corretamente. Como uma prática normal, salvar suas imagens em formatos JPG e GIF, e podem ocupar um espaço menor e menos tempo de carregamento.

Existem alguns plug-ins para WordPress que podem ajudar nessa questão.

Smush.it compacta automaticamente todas as imagens em seu site.

EWWW Image Optimizer – Gosto muito desse plugin e acho mais completo que o smush.it e já escrevi um artigo sobre o assunto e pode ler aqui.

  • Remover plugins desnecessários

Alguns plug-ins realmente são essenciais para um site bem sucedido. Mas alguns plugins podem realmente atrasar a velocidade do seu site e perder desempenho na hora de carregar. Portanto, mantenha os mais importantes, e se livre do resto.

4) Executar testes de estresse em seu site para medir o desempenho

Um dos pontos mais importantes de otimizar seu site para os motores de busca é subir no ranking e atrair mais tráfego para o seu site.

Mas e se o seu webservers não pode lidar com o tráfego pesado ou até mesmo travar no momento em que algumas dezenas de pessoas visitam o seu site?

Não só isso resultará em má experiência do usuário, mas vai certamente causar queda no seu ranking junto ao buscador. Assim, antes de ocorrer um desastre, execute testes de carga em seu site para ver se ele pode lidar com tráfego pesado seria muito triste fazer uma otimização de sites para buscadores se o site não aguenta o tráfego que chega.

Você pode usar ferramentas gratuitas, Load Impact, Zebra Tester ou Load Storm para enviar dezenas de visitantes virtuais para o seu site em um curto período de tempo e medir o desempenho do seu servidor.

5) Mudar o seu site de HTTP para HTTPS para melhorar a segurança

Como eu digo hoje a menina dos olhos que todos querem é o serviço de https.

Como você se sentiria cada vez que um usuário usando o Google Chrome visitando o seu blog, desse de cara com essa mensagem?

Não é bonita, certo?

Infelizmente o Google Chrome agora está marcando alguns sites sem https um certificado SSL como inseguro.

Naturalmente, isso desviará os usuários e vai perder o seu visitante.

Mas isso não é tudo.

O Google agora considera a segurança do website como um dos principais fatores de classificação e da muito valor para sites HTTPs no resultado de pesquisa.

Um guia detalhado sobre como mudar seu site de HTTP para HTTPs (esta em inglês) e tornando-o mais seguro para o seu visitante.

Ao mesmo tempo, eu aconselho fortemente entrar em contato com seu provedor de hospedagem web e verificar como você pode fazer essa mudança.

Fazer isso não é obrigatório, mas a decisão é sua o Google já confirmou que isso serve como um fator de ranqueamento.

6) Instale o WordPress para configurar seu site

Depois de configurar o seu domínio e hospedagem, você precisa desenvolver seu próprio site com um CMS personalizado ou instalar um pronto para usar a plataforma de blogs ou CMS como WordPress, Joomla, Blogger, etc.

Quase 27% de todos os sites na web são feitos em WordPress.

Ele tem milhares de temas de alta qualidade e plugins que são real essenciais e que fazem toda diferença para blogueiros e comerciantes como eu e você.

Então não perca tempo pensando sobre isso.

Por que isso é importante a partir de uma perspectiva de SEO?

Porque seu CMS tem um impacto direto no desempenho do seu site. Além disso, com o WordPress você poderá seguir todas as práticas de SEO usando plugins para facilitar a sua vida.

Nenhum outro CMS chega perto, em termos de flexibilidade e desempenho que o WordPress oferece. Instalar o WordPress em seu site é muito simples.

7) Instalar o Google Analytics para compreender o comportamento do público-alvo (visitante)

O Google Analytics fornece todos os dados e informações que você precisa para medir o tráfego do seu site, as preferências do seu público, o comportamento do usuário e o conteúdo com melhor desempenho e tudo isso grátis.

Crie uma conta, adicione o seu Web site ao Google Analytics e copie o código de controle no seu site e pronto ele vai começar a capturar todas as informações.

Ou simplesmente use um plugin do WordPress do Google Analytics para configurar tudo para você caso você não tenha conhecimento para fazer manualmente.

8) Configurar o Google Search Console e as Ferramentas do Bing para webmasters do seu site

Ter seu site registrado no Google Search Console (anteriormente Ferramentas para webmasters) e nas Ferramentas do Bing para webmasters permite que você envie o seu sitemap para pesquisa do Google e do Bing fornecendo informações adicionais sobre o tráfego e o público-alvo do seu site.

O Google também usa o Search Console para se comunicar com webmasters individuais com relação a erros do site ou penalidades no mecanismo de busca.

Você pode configurar essas duas contas simplesmente inscrevendo-se e enviando seu site é tudo de graça.

9) Pense em mobile e seja mobile

Seu site usa um design móvel amigável?

Hoje o Google deseja e pedi sites com suporte para dispositivos mobile e ajuda também na posição nos resultados de buscas. O Google recompensa sites que oferecem uma agradável experiência ao usuário e toda otimização de sites para buscadores precisa ser pensada nos usuários mobile.

Com o número de usuários de smartphones aumentando drasticamente, o Google agora exige que cada site tenha uma versão para celular ou use um design de site responsivo.

Você pode usar o Mobile Friendly Test do Google para descobrir se o seu site é amigável para dispositivos móveis.

10) Ativar páginas móveis aceleradas (AMP) no seu site

Mais pessoas acessam a internet de seus dispositivos móveis do que desktops, razão pela qual a simpatia móvel é agora um dos principais fatores de classificação na pesquisa do Google.

O Google agora analisará o conteúdo da Web principalmente do ponto de vista do usuário móvel. O uso de páginas móveis aceleradas (AMP) em seu site é uma das maneiras de explorar esse aumento do tráfego móvel.

É uma iniciativa do Google, semelhante aos artigos instantâneos do Facebook, que permite aos webmasters publicar uma versão mais leve do seu site (que carrega instantaneamente) para usuários de dispositivos móveis.

Mudar para a AMP tem seus prós e contras, razão pela qual muitos blogueiros ainda não sabem se devem fazer a mudança.

No entanto, uma vez que o Google está aumentando o seu foco nos utilizadores móveis, faz sentido tornar o seu site mais fácil de navegar em dispositivos móveis.

11) Use uma estrutura SEO URL amigável

Você está usando URLs amigáveis ​​para mecanismos de pesquisa?

Não tem certeza? Aqui está a diferença.

Estrutura errada da URL: yoursite.com/postid=34

SEO Friendly URL: yoursite.com/tecnicas-de-seo/

Você vê a diferença?

Um SEO friendly URL inclui algumas das principais palavras-chave que descrevem o conteúdo da página isso ajuda aos buscadores e aos leitores.

Veja como é fácil e você pode alterar a sua estrutura de URL no WordPress:

== >> Configurações == >> Permalinks

12) Criar sitemap

Um sitemap de XML é importante para o SEO orienta os buscadores e facilita os buscadores na hora de rastrear o seu site e artigos.

Não é para seus visitantes e não deve ser exibido em seu site normalmente fica dessa forma site.com.br/sitemap.xml.

Você pode criar um sitemap XML no WordPress usando o plug-in Google XML Sitemaps.

Assim que seu sitemap estiver pronto, envie sua URL para sua conta do Search Console e do Bing.

Adicione também o local do sitemap ao arquivo robots.txt do seu site. Basta adicionar a URL do seu sitemap ao arquivo robot.txt, como o exemplo abaixo.

Sitemap: seusite.com/ sitemap.xml

Para que você entenda melhor veja como esta o meu sitemap e robots.txt.

https://blogmarketingonline.com.br/sitemap_index.xml

https://blogmarketingonline.com.br/robots.txt

Eu preciso ficar escondendo o meu robots e sitemap?

Claro que não e qualquer um pode ter acesso.

13) Conteúdo SILO, quando possível

Silo simplesmente significa dividir em diferentes categorias de acordo com seus tópicos. Cada categoria contém posts relacionados a esse tópico.

Por exemplo, aqui no Blog Marketing Online, o conteúdo pode ser dividido em categorias como backlinks, dicas blogs, e-mail marketing, entrevistas, ganhar dinheiro, mídia social, SEO, wordpress etc.

Isso ajuda os rastreadores do mecanismo de pesquisa a aprofundar seu site e rastrear conteúdo relacionado em conjunto.

Também significa que nenhuma página no seu site está mais do que alguns cliques de distância do usuário.

Isso é necessário fazer em todos os sites?

Isso é muito relativo e depende de cada projeto alguns podem usar e outros não, porém isso não é um fator de ranqueamento e sim de organização e facilidade.

 

14) Eliminar erros de rastreamento em seu site

Erros de rastreamento ocorrem quando algo em seu site impede que os rastreadores do Google indexem.

Se você tem um site grande, esses erros podem ser em milhares.

Mas não se preocupe, não é tão difícil de localizar e eliminar esses erros como você pensa.

Entre na sua conta do Search Console em “Erros de rastreamento”.

Resolva cada problema que está causando esses erros de links quebrados.

15) Gerenciar corretamente os redirecionamentos da página

À medida que seu site cresce, talvez seja necessário redirecionar URLs mais antigas para conteúdo mais atualizado em seu site ou mudar a URL para uma nova palavra-chave.

Mas você precisa fazer isso corretamente, caso contrário a sua nova URL não terá a mesma autoridade nos olhos do Google como antes.

Existem principalmente dois tipos de redirecionamento que são usados ​​em diferentes cenários:

301 Redirecionamento: Usado para redirecionar permanentemente uma URL.

Isso informa ao Google que sua URL antiga está desatualizada e o redirecionamento é permanente.

Isso também transfere 90-99% da autoridade da página antiga para a nova.

302 Redirecionamento: Usado para redirecionamentos temporários.

Isso informa ao Google que o redirecionamento é por um curto período de tempo e a URL antigo será ativada novamente.

Isso não transfere qualquer autoridade de página para a nova URL. Mas se você deixar ativado por muito tempo, sua página original pode perder tráfego.

16) Disavow links de baixa qualidade e spam

Você já sabe que a qualidade do seu backlink tem um papel enorme na pesquisa e no hank junto aos buscadores. Backlinks de publicações relevantes, confiáveis ​​e de alta autoridade podem disparar seu rank.

Por outro lado, spam e links de baixa qualidade de sites irrelevantes podem trazer problemas junto ao Google ou até mesmo você pode ser penalizado.

Felizmente, a ferramenta Disavow do Google permite desassociar o seu site de quaisquer links de baixa qualidade e isso é mega, super, hiper necessário.

Ao fazer isso ele diz ao Google não considerar os links selecionados ao avaliar seu site. Você pode verificar os seus links a partir da sua conta do Search Console – Console de Pesquisa do Google.

Você deve ficar de olho nos seus backlinks e rotariamente rejeitar qualquer link indesejado apontando para o seu site.

17) Use URLs canônicos para evitar conteúdo duplicado em seu site

A maioria dos problemas de conteúdos duplicados não intencionais surgem devido à estrutura de URL e parâmetros.

Em vez de levar para os detalhes técnicos, eu vou apenas compartilhar a solução com você.

Instale o plugin WordPress SEO Yoast e configure a opção canônica para suas páginas duplicadas.

A tag canônica simplesmente permite que o Google (spiders) saiba qual versão do conteúdo do seu site é original, para que os bots ignorem todas as outras versões.

Outro detalhe certifique-se também de que definiu o seu domínio preferido no Google Search Console.

On-Page SEO – Otimização experiência do usuário

On-page SEO é tudo sobre a experiência do usuário. Ao contrário da crença popular, não se trata de encher seu conteúdo com palavras-chave de alto tráfego.

Em vez disso, você precisa se concentrar na criação de conteúdo de alto valor que oferece aos seus visitantes exatamente o tipo de informação que eles estão procurando.

18) Pesquise as palavras-chave certas para o seu conteúdo

Pesquisa de palavras-chave é o núcleo de qualquer estratégia de SEO na página.

Se o seu conteúdo estiver focado nas palavras-chave certas, poderá encontrar rapidamente o seu caminho para o topo dos resultados de pesquisa do Google.

É um tópico importante que precisa ser explicado com muito detalhe.

Mas vou mantê-lo simples para você.

Seu público-alvo está procurando soluções para diferentes problemas. O seu trabalho é identificar corretamente as palavras-chave que eles estão procurando e determinar se você pode rankear para ela.

Por exemplo, uma palavra-chave ampla como “camisas” pode obter centenas de milhares de pesquisas, mas é fácil classificar? Não.

Na verdade a palavra-chave “t-shirts” realmente não quer dizer nada sobre a intenção do pesquisador.

Olhe agora dessa forma mais ampla que é chamada palavra chave de cauda longa: Onde encontrar malhas de camisas, Onde comprar malhas de camisas baratas, Onde compras camisas baratas importadas. Entendeu?

Palavra chave de cauda longa recebem um tráfego menor, porém são mais fáceis de classificar, uma vez que tenha uma baixa concorrência e uma taxa de conversão muito maior.

Se o seu site classifica por dezenas de palavras-chave de cauda longa, seu tráfego combinado pode ser significativo.

Os profissionais de marketing se concentram principalmente nas palavras-chave Long-Tail (Cauda Longa).

Você também pode usar o site Ubersuggest para encontrar centenas de palavras-chave relacionadas que as pessoas estão pesquisando no Google.

19) Otimização de sites para mecanismos de busca pensando nas Meta Tags do site

O papel das meta tags mudou nos últimos anos. Ainda são importantes, mas por razões diferentes.

Tags do título

As tags de título são usadas para exibir o título de sua postagem na pesquisa do Google. De preferência, o título deve conter a sua palavra-chave alvo principal.

Mas também deve ser conciso. O comprimento do título deve ficar entre 50-60 caracteres para ser completamente visível.

Meta Descrição

Esta é a breve descrição de sua página que aparece abaixo do título nos resultados da pesquisa. Ele não tem um impacto direto no rank de pesquisa.

Essa parte você precisa tornar atraente para os leitores e usar para dar detalhes ou uma boa ideia do conteúdo da sua página.

20) Modificar o título do seu artigo

Como eu disse antes, o rank de diferentes palavras-chave de cauda longa poderá trazer uma grande quantidade de tráfego.

Adicionar no título da sua página uma palavra chave diferente, além da palavra-chave principal, pode ajudar a classificar uma das palavras-chave de cauda longa que você nem conhece ou até mesmo torne o seu título mais chamativo.

21) Use a palavra-chave principal nas primeiras 100 palavras de sua página

Usando a sua palavra-chave alvo pelo menos uma vez nas primeiras 100 palavras pode ajudar, porque o Google terá uma compreensão melhor do tema da sua página.

22) Use a palavra-chave na imagem do artigo

Quando você adicionar imagens nas suas postagens, certifique-se de que eles têm (alt texto), nome da imagem com a sua palavra chave.

Por exemplo, se o nome da imagem for image123.jpg, altere-o para um nome mais descritivo como onde-comprar-camisas-baratas.jpg. isso também faz parte da otimização de sites para mecanismos de busca.

Lembrando que o Google Imagem usa essa opção para indexar as suas imagens e visualmente para o leitor é melhor para entender o que significa.

Para quem usa wordpress outra mão na roda para facilitar nessa hora é o plugin SEO Friendly Image.

23) Utilizar H1 para o título e H2 para os subtítulos

Certifique-se de que o título da página, contém a sua palavra-chave principal e está envolvida com a tag H1.

Por padrão, o WordPress usa H1 para títulos de página / postagem.

E o restante você deve usar as tags H2, H3 e H4. Sinceramente até hoje só usei até a tag H4.

24) Faça o trecho de destaque do Google da maneira correta

O snippet em destaque na Pesquisa do Google (também chamado de respostas ricas) é uma mina de ouro de tráfego.

Qualquer conteúdo que mostre nessa caixa em destaque naturalmente atrai a maioria do tráfego para essa consulta de pesquisa.

Já escrevi um artigo sobre esse assunto rich snippet e tem gerado resultados excelentes.

O Google mostra respostas ricas com mais frequência para pesquisas de voz, em comparação com consultas de texto.

As páginas que são bem otimizadas para palavras-chave específicas já estão nos 10 melhores resultados.

25) Use LSI em seu conteúdo

Indexação semântica latente ou palavras-chave LSI são terminologias e frases relacionadas ao seu nicho mais amplo a sua palavra-chave principal.

Ao criar conteúdo para o seu site ou blog, você precisa ter certeza de que você está misturando palavras-chave LSI juntamente com sua palavra-chave principal.

O uso de palavras-chave LSI são importantes por causa do RankBrain, um dos principais fatores de classificação do Google, que avalia as consultas de pesquisa com base no contexto e na intenção do pesquisador.

Por exemplo, se a sua palavra-chave principal for “gerar tráfego para site”, as palavras-chave LSI podem ser:

  • Obter mais visitantes
  • Atrair mais tráfego
  • Conseguir mais visitantes
  • Obtenha tráfego grátis

Você pode usar uma ferramenta gratuita como LSI Generator para encontrar dezenas de terminologias e frases relevantes para sua palavra-chave principal.

Também misture diferentes palavras-chave de cauda longa que aparecem na seção de pesquisas relacionadas nos resultados de pesquisa do Google.

Portanto, quando você usar fará com que o seu conteúdo seja mais natural e classifique para mais palavras-chave e até mesmo quando você escreve um artigo longo pode sem perceber acrescentar alguma palavra-chave de cauda longa e LSI.

Outras formas de criar LSI:

  • O que você precisa saber para aparecer no Google
  • Seu site como o Google gosta
  • Site otimizado para o google
  • Otimização de sites para mecanismos de busca
  • Otimização de sites para buscadores

26) Criar conteúdo de alta qualidade para impulsionar SEO On-Page

Uma recente pesquisa afirma que os blogs ganham 97% mais links de entrada e 434% mais páginas indexadas em comparação com sites simples.

Portanto, a melhor maneira de classificar para um monte de palavras-chave é fortalecer o seu on-page SEO é consistentemente criar conteúdo de alta qualidade.

Para ser mais específico, o Google considera qualquer conteúdo de alta qualidade se for:

  • Acionável
  • Focado em soluções
  • Otimizado para palavras-chave relevantes
  • Fácil de compartilhar
  • Escrito para humanos, e não para motores de buscas

Mas de uma perspectiva de SEO, aqui estão algumas coisas que você precisa manter em mente ao criar conteúdo:

  • Evite conteúdo pequeno – Evite conteúdo com menos de 500 palavras. O Google gosta de artigos mais longos e profundos sobre o assunto procurado.

Seja o mais rigoroso possível e crie conteúdo mais longo no intervalo de 1500-2000 palavras (e além, se necessário).

  • Evitar conteúdo duplicado – O Google atualmente em 2017 afirmou que não esta punindo conteúdo duplicado e pode indexar melhor quem tiver mais autoridade. Dependendo do seu projeto não use conteúdo duplicado (cópia de outro site).

Envolvimento de conteúdo – O Google leva o envolvimento de conteúdo muito a sério. Na verdade, é um dos principais fatores de classificação. Ele mede o engajamento de conteúdo pelo tempo médio que um leitor passa em uma página. Pesquisas mostram que certos tipos de conteúdo, como vídeos, imagens, infográficos e estudos de caso geram mais envolvimento do que outros assuntos.

27) Tornar o vídeo como uma parte do SEO e estratégia de conteúdo

O vídeo é indiscutivelmente a forma mais atraente de conteúdo online. De fato, cerca de 74% de toda a internet deve ser conduzida por conteúdo de vídeo.

O uso de vídeos como parte de sua estratégia de conteúdo também fortalece seu SEO na página.

Adicionar um vídeo pode aumentar suas possibilidades de conseguir as primeiras páginas do Google.

28) Adicionar botões de compartilhamento social para impulsionar os sinais sociais

Existe um monte de debate sobre se os sinais sociais se afetam diretamente seu rank de busca ou não.

Mas uma coisa é certa.

Mais ações sociais o resultado é mais exposição e mais divulgação gerando mais visitas. Isso aumenta naturalmente suas chances de encontrar mais leitores, gerando mais tráfego e até mesmo atrair mais backlinks.

Você também pode acompanhar o BMO nas seguintes redes sociais: Facebook, Twitter, Google+, Linkedin e Pinterest.

Existe alguma forma de comprar sinais sociais?

Sim e já usei muito em alguns projetos e isso ajuda criando uma fortaleza social no seu blog/projeto aos olhos do Google.

Os que eu indico são: pbnbutlerredsocial

Existem alguns brasileiros, porém eu acho caro para pouca quantidade de sinais sociais oferecidos.

29) Criar links internos interligando o conteúdo em seu blog

Ao criar link interno no seu conteúdo torna mais fácil para os buscadores rastrearem novos conteúdos e leva o seu visitante para outros artigos ficando mais tempo no seu blog.

30) Ligar com frequência conteúdo de alta autoridade em outros sites

Obter backlinks de sites de alta autoridade é um dos principais objetivos de qualquer estratégia de SEO.  Mas você sabia que o link para sites de alta autoridade em seu próprio no seu conteúdo também pode ser benéfico para o seu rank?

O Google adora quando encontra em um artigo um link para um site de autoridade e torna ainda mais eficaz quando o texto âncora do link é natural.

Off-Page SEO – Construindo backlinks de autoridade

Este aspecto do SEO é principalmente focado em obter backlinks naturais de sites de alta autoridade relevantes em seu nicho. Quando um site popular criar link para o seu conteúdo, o Google considera isso como um voto de confiança de uma fonte confiável.

Quanto mais links de autoridade você tem para um conteúdo, maior será a  sua classificação.

31) Usar texto âncora natural

O Google tem penalizado alguns sites/blogs em alguns links irrelevante e não natural últimos anos.

Em palavras simples, se você estiver criando links com palavras-chave exatas, você terá problemas com o Google. O caminho certo é criar âncoras que se encaixam naturalmente.

Lembre-se também das palavras-chave LSI que mencionei anteriormente no post poderá usar para criar texto âncora nos seus artigos ou em outros sites.

Ao criar backlinks, use frases de âncora em vez de palavras de âncora. Inclua sua palavra-chave principal e suas variações em sua frase âncora.

32) Criar conteúdo digno de ser compartilhado

A chave para obter backlinks naturais, relevantes e de alta autoridade é criar conteúdo que as pessoas adoram compartilhar. A pesquisa mostra que certos tipos de conteúdo são compartilhados com mais frequência do que outros.

Concentre-se nos tipos de conteúdo que são compartilhados com mais frequência ou crie algo muito especial ou diferente do que já existe. Observe como os infográficos são o tipo de conteúdo compartilhado mais frequência.

33) Contato com influenciadores

Construir relacionamentos com os influenciadores em seu nicho é a chave para obter backlinks de autoridade fácil e rápido.

Trabalhar em um bom relacionamento com os especialistas em sua área poderá gerar grandes resultados principalmente se ele tiver uma rede social bem ativa e com milhares de seguidores.

Uma dica para focar nos artigos:

Colocar um vídeo
Palavra foco em negrito
Se possível em algumas palavras use itálico
Se possível em algumas palavras use sublinhado
Imagens no artigo
Linkagem interna
Linkagem externa sites de autoridade
Usar palavra chave foco (principal)
Palavras chaves secundárias

Agora vou passar uma dica/experiência que fiz e deu certo para posicionar melhor alguns artigos.

Entrei no Search Console e olhei as posições de algumas palavras e as posições e abri o artigo correspondente aquela palavra chave.

Eu fiz o seguinte em alguns artigos:

1 – O google adora vídeos (youtube) e isso também ajuda reter o visitante mais tempo no seu blog.

2 – Coloquei 1/2 links de saída de autoridade no artigo normalmente uso links da wikipédia ou de sites .gov ou .edu.

O tempo para todas as mudanças funcionarem junto ao Google em 18 artigos que mudei durou + – 2 meses para posicionar e melhorar as posições e nesse período, sambou bastante nas posições do Google. A grande vantagem foi uma média de + – 250 visitantes novos nesses artigos alterados.

Existem alguns sites para você acompanhar qual posição esta a sua palavra chave e o seu desempenho.

https://www.serplab.co.uk/

http://semalt.com/

Porém os sites tem algumas limitações para quantidade de palavras chaves e para liberar o acesso total precisa pagar pela ferramenta, nesse caso eu uso um aplicativo para celular SERPmojo e você pode usar a quantidade que desejar de sites para monitorar e várias palavras chaves.

Você precisa pensar em fazer o seu site como o Google gosta, bem otimizado e com artigos bem feitos para os visitantes com isso gerando mais visitas e mais dinheiro.

  • Uma boa otimização aumenta o número de visitantes
  • Quanto mais específico o seu nicho, mais fácil será a
    otimização do seu site
  • Lembre que poucas pessoas vão até a segunda
    página de busca
  • Site rápido e adaptável para dispositivos móveis
  • Utilizar palavras chaves nas tags title, description, h1
    e durante o conteúdo do site
  • Estimular o compartilhamento do seu site
    em outros sites, blogs e redes sociais
Otimização de sites para buscadores – Seu site como o Google gosta
5 (100%) 14 votes
-->Aproveite e cadastre seu email abaixo para receber novas atualizações do site. Após colocar o seu email abaixo vai receber um email de confirmação de cadastro não esqueça de clicar.<--

Receba novidades no seu email:

Delivered by FeedBurner

10 Comentários

  1. João Silva maio 6, 2017
    • Claudio Gomes maio 6, 2017
  2. Andrei maio 24, 2017
  3. Glau Viana junho 2, 2017
    • Claudio Gomes junho 3, 2017
  4. Dermeval julho 10, 2017
    • Claudio Gomes julho 10, 2017
      • Dermeval julho 12, 2017
        • Claudio Gomes julho 12, 2017

Deixe uma resposta

Digite abaixo a numeração *