-->Aproveite e cadastre seu email abaixo para receber novas atualizações do site. Após colocar o seu email abaixo vai receber um email de confirmação de cadastro não esqueça de clicar.

Coloque abaixo o seu melhor email e fique atualizado:

Delivered by FeedBurner


Qual o valor da sua hora de trabalho? Consegue responder rápido?

Qual o valor da sua hora de trabalho? Se a sua resposta para a pergunta que está no título é “Ah, mas é claro que a minha hora de trabalho é R$ XX,XX. Quem não sabe a sua hora de trabalho??” Ou algo parecido com isso, esse post vai trazer conhecimento ou pode mudar totalmente seu cálculo de hora de trabalho.

Masss se assim como eu (no começo da minha caminhada como blogueiro), toda vez que alguém te pede um orçamento para um “linkzinho rápido”, ou perguntava qual o valor da sua hora de trabalho, você gagueja e dizia:

Importante Lembrar

Antes de imergirmos iremos tomar como fato que você já sabe a quantidade de horas necessárias para desenvolver um determinado projeto, ou pelo menos estima um valor aproximado de horas/dias, podendo ter uma margem de erro para mais ou para menos, porém você já sabe algum valor.

Essa quantidade em horas que você deduz ser necessária, está relacionada às suas experiências em projetos anteriores. Vale ressaltar que é importantíssimo registrar a quantidade de tempo que você utiliza em cada projeto, assim perceberá uma constante e poderá calcular com maior precisão o valor final, sem que você perca dinheiro ou cobre a mais do seu cliente.

Exemplo rápido! Suponha que um cliente venha te pedir a criação de uma identidade visual, você irá calcular em um número Z de dias (se você calcula em horas e acha que uma identidade visual pode ser feita em 4 horas, bom, ou você é um gênio e o mundo ainda não te descobriu, ou você ainda não sabe fazer design. rsrs), pegará a quantidade “Z” de dias que definiu e multiplicará pela quantidade de horas que você acha necessário dedicar ao projeto por dia, porque você pode muito bem, e é normal, estar trabalhando com mais de um projeto simultaneamente, então definir quantas horas por dia para cada projeto é importante, e assim chegará a quantidade de horas trabalhadas para o projeto.

Ficou confuso? a equação é bem simples e é a seguinte:

Dias definidos para o projeto x horas trabalhadas por dia = total de horas do projeto.

Vamos ao que interessa!

Bom agora que já sabemos como calcular a quantidade de horas totais para um projeto vamos ao grande X da questão.

Como cálculo o meu valor de hora de trabalho?

Antes de eu responder a essa pergunta você já sabe PORQUÊ você deve calcular o valor do seu salário em horas?

É simples (e bem óbvio na verdade), você precisa saber quanto deverá ganhar por hora para que assim, consiga pagar o montante total de todos os seus gastos, é uma relação de tempo investido vs valor recebido. Com o mapa todo desenvolvido, você conseguirá organizar as horas que você precisa trabalhar das horas que você pode dedicar a você mesmo.

Voltando a primeira pergunta “como calculo meu valor de hora de trabalho?

Existe um site muito bacana que o grupo de designers do entreoutros.com criou e inclusive o canal falafreela indicou, que serve para calcular a sua hora de trabalho, e essa ferramenta por si só já pode ajudar bastante você que está começando.

O site consiste em você responder uma série de perguntas como “Quanto você quer ganhar por mês” e “Quantos dias você quer trabalhar” para assim chegar ao valor de sua hora. O maneiro é que no fim você consegue ver o porque de tudo, e o porque do site demonstrar tal valor, tudo com base em valor de mercado como equipamentos que você deve investir, o local onde você irá trabalhar e impostos que você paga. O site é o minhahora.entreoutros.com e vale o clique. A carinha do site está abaixo.

Embora o site seja bem legal, ele é um pouco limitado, e você não consegue adicionar mais campos que talvez ache importante no seu orçamento. Como eu quero que você, que está lendo esse post, se aprofunde um pouco mais neste assunto, para ter bastante segurança no momento de dizer o valor de sua hora para o seu cliente. Tomei como base uma do grande designer Walter Matos que é especializado em criação de identidade visual e tem uns trabalhos bem massa.

Se você já é acostumado a mexer no Excel e em planilhas em geral, verá que é bem simples e fará o processo rapidinho, e se você é como eu e não domina o Excel, mas sai fuçando tudo até encontrar o que quer ou danificar tanto o arquivo que tem que fazer o download novamente, também será bem fácil, mas, independente de qual das opções resume você, explicarei cada um dos campos da planilha para ficar melhor entendido.

Decifrando a Planillha

Primeiro vamos às colunas onde você obrigatoriamente deve preencher todos os campos, caso não, o cálculo não será efetuado.

Colunas da tabela.

VALOR: Aqui você deve preencher com o custo total do determinado elemento.
A CADA TANTOS MESES: A cada quantos meses você deve pagar esse elemento? Por exemplo, a cada mês ou a cada semestre (6 meses)?
DURANTE TANTOS DIAS: Quantos dias por mês você irá trabalhar para pagar esse determinado elemento? Geralmente esse valor será 20, pois serão 5 dias por semana (de segunda a sexta), vezes 4 semanas, totalizando 20 dias por mês. Esse valor pode ser modificado, se você pretende trabalhar somente três dias na semana, então o valor que deve ser inserido na tabela será 12 (3 dias vezes 4 semanas = 12 dias/mês).
HORAS POR DIA: Quantas horas por dia você irá trabalhar? Geralmente a carga horária de trabalho é de 8hr/dia, porém se você acha que trabalhará somente no período da tarde, o valor deve ser substituído pelo correspondente. Importante lembrar que aqui não estamos segmentando por projeto, aqui é o TOTAL de horas que você irá trabalhar, independente se há um, dois ou 10 projetos.
TOTAL: Essa coluna você não deve preencher nem modificar, aqui será exibido o valor por hora que você deve ganhar para pagar o determinado item.

Um pouco mais profundo

Bom, com as informações acima você já conseguiria preencher a planilha facilmente, mas existem mais subdivisões na planilha para que o seu valor por hora fique bem assertivo.

As divisões são:

1. CUSTOS GERADOS POR PROJETOS
Aqui serão todos os elementos que você precisa para desenvolver os projetos. Dentro desse existem os CUSTOS FIXOS e a divisão do EQUIPAMENTO.

1.1 CUSTOS FIXOS
São todos os custos que você tem de pagar mensalmente ou em uma frequência alta, como por exemplo o valioso pacote de internet que você não vive sem.

1.2 EQUIPAMENTO
Nessa divisão você pode perceber que o valor da coluna “A CADA TANTOS MESES” é bem alto, isso porque você não troca sua câmera digital ou o seu computador desktop todo mês. (caraca isso seria bem bom hehe)

2. CUSTOS GERADOS POR VOCÊ
Bom aqui são todos os lanches, hotdog’s e pizzas que você come. Essas variáveis e valores não precisam estar na planilha se você não quiser, eles estão ali porque assim você saberá exatamente quando precisa ganhar por hora para manter a vida que você tem ou está projetando. As categorias que estão aqui dentro são como: Alimentação, lazer e suas roupas descoladas.

Ao término, será apresentado a você o valor total, que é o valor exato da sua hora, mas eu gosto de adicionar um valor de 10% para mais, isso porque o seu cliente pode dar a chorada básica, ou para que você consiga abastecer uma reserva de segurança caso algum cliente atrase o pagamento.

Agora vamos calcular o valor final do projeto

Sempre que houver um novo projeto só modifique a quantidade de horas na tabelinha das horas e o valor final será apresentado a você, caso você precise adicionar algum campo (um gasto a mais que surgiu)  adicione nas categorias de gastos fixos, ou às que ela pertence, e o valor do trabalho será atualizado automaticamente.

É isso ai raça! Espero que esse post ajude você a calcular ou saber qual o valor da sua hora de trabalho auxilie nos seus futuros projetos. Curta, compartilhe, comente, tire sua dúvida, imprima o post, sei lá, faça algo ficaremos felizes com sua interação!

3 Dicas de Ouro para Otimizar o Tempo no Trabalho (a #3 é a minha preferida)

Você não consegue se concentrar no trabalho e acha que se o dia tivesse 36 horas seria perfeito para você?

Para muitas pessoas, nem mesmo o dia com 36 horas seriam capazes de dar conta de tudo que tem para fazer. O volume de atividade cada dia se torna cada vez mais pesado e as cobranças também aumentam.

Você passa o dia todo trabalhando, mas, ao final dele, você sente que não produziu nada, que poderia ter feito muito mais. Esse problema não faz distinção de cor ou classe social, ele atinge a todos: empregados de todos os níveis, chefes, empreendedores e até quem trabalha em casa.

E, quando você olha no relógio, falta pouco para terminar o expediente e você não cumpriu nem metade do que planejou na agenda.

Como otimizar o tempo no trabalho? Como evitar que algumas atividades nos façam deixar de dar o nosso melhor? É sobre isso que vamos conversar agora.

O que mais distrai as pessoas?

Uma pesquisa da consultoria de mobilidade talentos, Lee Hecht Harrison, publicada na revista Exame, entrevistou 848 norte-americanos e apontou que as pessoas ditas “hipercomunicativas” são as principais culpadas pela distração dos colegas de trabalho. Esses colegas, claro, não fazem isso por mal. Na verdade, eles tendem a não perceber seu próprio impacto para os que estão ao redor, o que pode agravar ainda mais o problema.

Em seguida, vêm outros elementos, como e-mails, odores do ambiente, ligações telefônicas, ruídos etc. Aqui no Brasil, as coisas não são muito diferentes: apenas 13% das pessoas afirmam conseguir terminar suas tarefas.

Esse número tão baixo pode ser explicado por cargas de trabalho excessivas, mas também por fatores externos, falta de organização, falta de conhecimento técnico sobre o trabalho desenvolvido, navegar nas redes sociais, enviar mensagens de texto e e-mails pessoais, entre outros.

Se você está em busca de melhorar sua performance em seu trabalho ou se você quer é imprescindível que você saiba como driblar as distrações para não perder o foco e dar o seu melhor no menor tempo possível. Para ajudar você, preparei algumas dicas de como otimizar o seu tempo no trabalho, confira abaixo!

  1. Estabeleça prioridades

Comece fazendo as tarefas mais rápidas e mais fáceis, assim você corre um risco de menor de atrasar coisas que, por mais que sejam pequenas, podem virar uma bola de neve depois. Faça uma coisa de cada vez e faça uma estimativa do tanto de horas que serão gastas em cada trabalho que for fazer. Isso ajuda a planejar melhor o dia e a não fazer tudo de uma vez só.

Além disso, é essencial estabelecer de forma clara os resultados que você deseja obter, pois é isso que irá lhe ajudar a mirar melhor nos alvos que deseja acertar.

  1. Aprenda a dizer não

Essa é uma palavra um pouco difícil de falar no ambiente de trabalho, seja para você mesmo, seja para o chefe ou para os colegas. Passaram alguma tarefa que você sabe que não pode entregar no dia? Diga que não pode executá-la no momento.

Enfim, delimite o que é prioridade e só faça outras coisas quando tiver concluído a tarefa que você está executando. Deixe os e-mails, as redes sociais e o cafezinho para depois. Até porque não é legal passar esses momentos sabendo que existem assuntos pendentes esperando por você.

E se eu estiver trabalhando para mim mesmo?

Aí é que você precisa ter um pouco mais de disciplina.

Se você leva sua empresa sozinho, é importante ter consciência das responsabilidades pessoais que você tem e mirar bem nos seus objetivos para não cair nas distrações do dia-a-dia.

Além de disciplina você precisa estar preparado tecnicamente para vender, negociar, fazer um pouco de tudo. Você precisa se concentrar ao máximo para desenvolver o seu produto, estudar a área na qual deseja atuar e, claro, dar o seu melhor para ter sucesso.

  1. Identifique o problema

Não existe forma de resolver um problema se você não consegue identificá-lo. Então, a primeira coisa que você precisa fazer é identificar o que está, de fato, fazendo com que você atrase seus trabalhos e projetos.

Talvez você esteja dormindo pouco, conversando demais, você pode estar infeliz em seu trabalho. Se o problema for o último, você pode procurar maneira de trabalhar mais motivado, ou procurar um novo emprego, ou ainda buscar formas de começar o seu próprio negócio.

Além disso, um bom planejamento antes de começar o dia ajuda a manter você mais atento e, claro, ao final do dia, sobra um tempinho para pensar em você mesmo, na sua carreira e no que você pode fazer para se tornar um profissional ainda mais qualificado.

E você? Como te organizado o seu tempo durante o trabalho?

Realidade do trabalho – Você sabe qual é? Ou já passou por isso?

Realidade do trabalho. De duas, uma: Ou você está trabalhando em algo que não gosta, que não traz felicidade ou você está atuando em uma área que adora, mas ganha menos do que merece.

Isso sem falar nas pessoas que trabalham em algo que não gostam e ganham menos do que merecem!

Essa é a realidade do trabalho da maioria das pessoas

Não sou eu que estou falando, isso está todos os dias nos jornais e na TV.

São poucos os que trabalham no que gostam e que ao mesmo tempo ganham o que realmente merecem.

Essa jornada da busca pelo sucesso, por dinheiro e por reconhecimento não tem nada a ver com talento ou merecimento, infelizmente. Tem a ver com indicação, contatos, padrinhos.

O mercado de trabalho virou uma máfia. Não é o melhor que tem as melhores oportunidades.

Não importa o quanto você estude.

Sempre terá alguém com um currículo fraco se comparado ao seu, ganhando mais do que você.

Realidade do trabalho

Essa é a verdade.

Abrir uma empresa é burocrático e requer um alto capital de investimento inicial. Pedir financiamento no banco, com os juros incompreensíveis que eles praticam é muito arriscado, ainda mais sabendo que 58% das empresas quebram antes de cinco anos de vida. (de acordo com o SEBRAE!)

Esperar que uma oportunidade caia do céu no mercado de trabalho seria uma ingenuidade.

A sua criatividade é o limite de quanto dinheiro você pode ganhar.

O que fazer então?

Se ficar o bicho come, e se correr o bicho pega ?

É mais ou menos isso que acontece quando você avalia apenas os meios  tradicionais de trabalho.

Você precisa enxergar além!
VISÃO é a palavra chave.
Ver janelas onde os outros veem paredes.

Ter liberdade de tempo, de dinheiro e de lugar é o sonho de todo mundo.

Não estou dizendo que é fácil conquistar tudo isso, muito menos que seja rápido. Acontece que é possível e isso que importa. Você pode entrar nesse negócio pensando em ganhar somente para complementar a sua renda e em pouco tempo transformar em sua maior fonte de renda.

Infelizmente nem todos conseguem a realidade do trabalho que desejam. Porém, você pode fazer mais e não desistir.

Você não conseguirá resultados satisfatórios se for depender de garimpar informações perdidas na vastidão da internet.

Agora com um aprendizado e um plano de ação passo a passo fica muito mais fácil para você começar.

Acredite em você e no seu conhecimento, e você passará a ver janelas onde antes só via paredes.

Dicas básicas:

1 – Fazer uma pequena poupança de emergência – cada um determina o valor
2 – Sanar as dívidas – depois de constituída a reserva deixe a reserva e com o dinheiro novo de cada mês (salário, renda de aluguel etc) vai pagando as dívidas
3 – 24 meses de tranquilidade (despesas pagas)
4 – Renda Passiva = metade das suas contas (mas não quer dizer que é para usar de qualquer forma)
5 – Renda Passiva = as contas

Observação: Quanto ter em poupança? Você que decide.

O segredo dos segredos – Aprenda agora o grande segredo

O segredo dos segredos. A verdade que não pode ser ignorada é que as pessoas adoram segredos. Você adora segredos e eu adoro segredos. No entanto, o efeito que a palavra segredo causa é tão poderoso que nos enfeitiça.

O segredo dos segredos

É como uma magia, um encanto.

Recebi por email esse material de um colega de internet muito bom abordando sobre o segredo e fiz algumas alterações para o meu negócio.

Você gosta ou acredita que exista realmente um segredo ?

Qual é o segredo ?

Ou será que realmente existe o segredo ?

Por esse motivo é que ultimamente muitos produtos, principalmente os produtos digitais são vendidos com promessas de revelar segredos. Essa técnica, embora esteja ultrapassada, gera resultados e para muitos é somente isso que importa.

Como exemplo vou citar o filme e o livro “O Segredo” que fala sobre a lei da atração. Basicamente é isso: A lei da atração é o grande segredo.

Espera! Não é segredo nenhum saber que o pensamento positivo ajuda a termos uma vida melhor. Esse conceito é à base das diversas religiões e filosofias de vida. Desde sempre ouvimos que devemos pensar positivo para atrair o bem, para atrair coisas boas em nossas vidas.

Percebe que não existe de fato um segredo?

É… Não existe. Mesmo assim “O Segredo” fez sucesso no mundo todo e a autora ficou milionária.

Já pensou se ela tivesse colocado como título “A Lei da Atração” ou “Pensamento Positivo” em vez de “O Segredo”, quantas cópias ela teria vendido? É provável que poucas, ou nenhuma. Talvez não conseguisse sequer uma distribuidora para o filme e uma editora para o livro.

A realidade…

Vender um segredo que não existe é uma forma suave de mascarar a mentira.

No caso do filme e do livro “O Segredo” essa ilusão é compensada porque o conteúdo é realmente bom. Ele vai a fundo ao assunto e mostra coisas que são velhas e que todo mundo sabe de uma forma inovadora que desperta o nosso interesse. É por isso que o livro mudou a vida e o modo de pensar e de ver as coisas de muitas pessoas, inclusive a minha.

Acontece que algumas pessoas estão se aproveitando dessa técnica de criar um encanto vendendo promessas de revelar segredos, principalmente na indústria do internet marketing. Aposto que você já viu pelo menos um site que promete revelar segredos, não é mesmo? A chocante verdade é que a maioria destes sites que prometem revelar segredos na realidade não tem segredo algum para revelar. Eles utilizam esta técnica justamente para criar um encanto porque o seu conteúdo em si é geralmente fraco e não traz nada inovador ou que gere resultados.

É engraçado…

Praticamente todos os dias encontro pessoas seguindo essa mesma linha acreditando que vão chegar a algum lugar. Uns copiam os outros continuamente, sem que alguém pare para pensar e refletir se a maneira que o outro trabalha é de fato correta e adequada.

Que espécie de segredo é esse que ensina umas técnicas básicas de marketing e sugere que você saia divulgando ?

O sucesso está ligado à exclusividade. Se você não apresentar algo único, não terá sucesso, quer seja na internet ou fora dela. Será apenas mais um, ou apenas a sombra de outra pessoa.

Seja diferente!

Não trabalhe com promessas de revelar segredos, mágicas ou milagres. Não brinque com o sonho das pessoas! Se realmente existisse um segredo a ser revelado, quer seja sobre emagrecer ou sobre ganhar dinheiro, todo mundo seria magro e rico. Trabalhe com honestidade e use a sua criatividade: Você tem potencial para ir muito além do que imagina, portanto acredite em você!

Se você vende promessas de revelar segredos, mágicas ou milagres e está ganhando dinheiro saiba que o seu castelo de gelo vai derreter a qualquer momento porque esse modelo de negócio não é consistente. E se você está tentando trabalhar com segredos, mágicas ou milagres e não consegue resultados, essa é uma boa hora para acordar e fazer uma revisão de conceitos, antes que seja tarde demais.

Essa jornada tem a ver com vendas! Isso mesmo, vendas! Somos todos vendedores e o que vendemos… Bem, vendemos o nosso nome, a nossa imagem, vendemos a nós mesmos.

Qual o valor do seu nome e da sua reputação?

Bem, não posso responder por você, mas adianto o que penso: Embora eu, assim como você, seja de certa forma um vendedor, EU não estou a venda.

O Erro nº#1 que Você Não Pode Cometer na Carreira

Você já foi mal atendido em algum estabelecimento comercial? Lembra aquela vez em que você ficou revoltado com a falta de bom senso do atendente, pois aquela atitude que parecia simples e obvia, ele fez parecer pior do que andar na brasa? Como essas pessoas podem ter uma carreira de sucesso?

Eu sei que algumas vezes você perdeu a calma com a fila de espera. Ela  parecia interminável e bem na hora do seu atendimento deu falha no sistema operacional. Nesse exato momento você pode até estar lembrando, daquela discussão que aconteceu dias atrás com “aquele” atendente que disse que estava apenas “cumprindo ordens dos chefes” e não pode fazer mais nada por você.

Bem, antes que você comece a ficar realmente zangado,, eu só quero te lembrar de um detalhe: em alguns momentos de nossas vidas nós somos o “atendente” e em outros somos o “cliente”.

Parece lógico, mas esquecemos de que aquilo que exigimos como clientes é o que devemos oferecer quando estamos atendendo. Sempre queremos qualidade!

Como clientes, nós conhecemos nossos direitos, nos enchemos de razão, enfrentamos qualquer um, temos orgulho, possuímos excesso de confiança, estufamos o peito e levantamos o queixo, contamos aos outros as nossas dores e eles entendem perfeitamente a situação e dizem que se estivesse em nosso lugar armariam um verdadeiro barraco para defender os interesses.

Já quando assumimos a posição de atendente (funcionário, vendedor, empresário e etc), muitas vezes, essa postura de campeão some por completo. Surge uma “nova” pessoa  acuada e em muitas vezes até sentindo medo. Passa os segundos reunindo forças e pedindo pelo amor de Deus para que aquela situação acabe logo.

Mas qual é a diferença? Não deveríamos manter a mesma autoconfiança para defender o nosso “ganha pão”? Por que a maioria das pessoas se sentem acuadas, sufocadas em situações de negociações de conflitantes?

Aí eu pergunto para você: Você está realmente preparado para lidar com essas situações difíceis?

Sejamos sinceros, atualmente as empresas não se esforçam preparando seus funcionários para atuarem em alto desempenho, quem dirá lidar com situações de conflito.  Se você trabalha com atendimento e vendas, qual foi a ultima vez que você recebeu treinamento? Qual foi a ultima vez que VOCÊ buscou treinamento?

Não transfira apenas para a sua empresa a responsabilidade de você estar bem preparado se você realmente deseja algum sucesso para a sua carreira.

Veja, você não está errado em querer ter mais disposição, mais energia para estudar, dedicar tempo para a família, filhos, fazer aquele passeio romântico. Chegar em casa com aquela sensação de dever cumprido, meta alcançada e que sua contribuição foi impecável. Você merece isso e eu sei que você se esforça todos os dias e por isso merece ganhar mais dinheiro, ficar mais rico.

Sei também o quanto você está desgastada (ou desgastado) para cumprir a sua carga de trabalho, cumprir com as metas que se acumulam em sua mesa, assim como a pilha de papeis para processar.

E muitas vezes durante a semana você pensa: “Eu deveria é trocar de emprego”. E nem sempre será essa a solução. Agora, imagine se você descobre uma ferramenta mágica que te ajuda a se livrar desses “enrosco” do dia a dia comum para quem é da área comercial. O que você faria? Usaria a ferramenta, ou a deixaria para outra pessoa usar em seu lugar e tirar proveito?

Você não está errado em querer o melhor para você e sua família. Você só estará errado se realmente desejar sucesso e não estiver fazendo nada para percorrer este caminho.

Não fique esperando a empresa fazer algo por você, não aceite correr esse risco. Por que muitas empresas nunca irão fazer nada para te ajudar enquanto você espera, por que logo, ela percebe que é mais barato e fácil te substituir…

E não é isso que nós queremos, certo?

Muitas empresas contabilizam treinamento em negociação e vendas como um gasto e não como um investimento. Mas você não tem o direito de se deixar prejudicar profissionalmente, é a sua vida, é a sua carreira, você também tem que ir atrás!

A redução de custo temporária é revertida em aumento de custo quando tem-se equipes desmotivadas, despreparadas e em alguns casos, até mesmo casos de doenças.

Esse é o maior erro que as pessoas cometem, elas esperam que as empresas façam uma melhoria por elas, quando nós mesmo devemos tomar essa iniciativa. Ouça, é a sua vida que está em jogo, é o seu dia a dia que está em negociação.

E se todas as pessoas conseguissem fazer o trabalho em menos tempo?

Com menos estresse?

Elas seriam mais felizes, trariam melhores resultados, teriam crescimento profissional e reconhecimento que tanto buscam. É verdade!

Imagine seus colegas de equipe trabalhando mais “leves”, o seu dia a dia sendo mais gostoso, você não sentindo que está estagnada na empresa. Oportunidade de crescimento aparecendo. Com dias mais tranquilos você poderá otimizar o seu tempo e preparar melhor o seu futuro. Ter tempo para pensar no seu futuro e não apenas em problemas.

Saber negociar mesmo com clientes ruins, irritados, sem dinheiro te deixará em situação de vantagem contra seus concorrentes aos olhos da sua liderança. O tempo dos contracheques garantidos e vitalícios acabou! Faça do seu trabalho uma marca, uma grife e aguarde pelos aplausos.

Até a próxima, abraço!

2 comentários em “Qual o valor da sua hora de trabalho? Consegue responder rápido?”

  1. qual o link para a baixar a planilha?

Deixe uma resposta