-->Aproveite e cadastre seu email abaixo para receber novas atualizações do site. Após colocar o seu email abaixo vai receber um email de confirmação de cadastro não esqueça de clicar.

Coloque abaixo o seu melhor email e fique atualizado:

Delivered by FeedBurner


Google está fedendo!! Gambá é o novo bichinho! [Google Possum]

Google Possum

75 dias se passaram e até agora não vi ninguém no mercado em português, nem em outro mercado que não seja inglês falar do último algoritmo de Google que teve update no 01 de Setembro de 2016 e que afeta o SEO local.

Material feito/escrito por Alejandro Salinas/Darkent. Material devidamente autorizado pelo autor para reprodução no Blog Marketing Online.

SEO keywords

Sim senhores! não todo é Black Hat, não todo é se achar fodão porque aperta um play numa ferramenta de automatização e não todo é achar que Black Hat é o ÚNICO que você precisa para ser um profissional do SEO.

Por isso, nesse artigo quero falar um pouquinho sobre esse bichinho que está afetando as buscas locais lá fora e que com certeza vai chegar aqui ao Brasil!

Não e um segredo que esse ano os resultados de Google locais estão sendo mais filtrados, incluso eu comecei a fazer uns testes em Junho, antes que essa atualização for lançada.

Com isso, mais uma vez, eu quero bater na mesma tecla, a gente está trabalhando para melhorar o nível do SEO no Brasil, que as pessoas aqui no Brasil saibam que aqui também tem gente se atualizando constantemente, somos muito poucos, mas estamos fazendo o melhor para que o SEO no Brasil evolua e não fique com conceitos ultrapassados como o clássico: Se preocupa de seu conteúdo só.

SEO marketing

Também é um chamado para aqueles que aprenderam um pouco de Black Hat no último ano, onde o conhecimento foi bastante espalhado, e que consideram que apertar um play é suficiente para considerar que pode fazer SEO.

Lá fora encontra muita coisa, é verdade, mas aqui no Brasil também temos  uma nova geração de SEO que estamos tentando melhorar o nível dele que ficou estagnado por 2 ou 3 anos, como mínimo.

Bom, voltando ao tema, vamos falar do bicho fedorento de Google!!!

SEO business

O Google Possum coloca muita mais importância na localização do usuário, ou seja, mostra resultados mais precisos dependendo de onde você esteja.

Isso não é novidade porque muitos já percebemos isso ao longo do tempo, mas agora, isso foi oficializado.

Estar fora da cidade não é mais um problema.

Isso quer dizer que Google agora sabe identificar com base no seu endereço físico e não somente porque tenha a “cidade” no título ou no domínio.

Isso é bom e relevante para as empresas que fazem um trabalho serio, porque perdiam posições perante alguns sites que super otimizavam os títulos e a página com o nome da cidade.

A localização do usuário tem uma importância ainda maior.

Basicamente é o seguinte: Quanto mais longe estiver seu negócio do usuário, mais difícil será de posicionar para ele. Preste atenção, eu falei PARA ELE.

As pesquisas para “perto de mim” aumentaram muito e poucas pessoas se ligaram com isso. Incluso Google já sugere isso.

Da para manipular esse “perto de mim”?

Ainda não tenho dados certos sobre isso e alguns testes que fiz não deram certo com relação a isso. A gente consegue manipular as sugestões de Google mas como agora isso depende da localização real do usuário, ainda estou testando coisas diferentes. Lembrando que isso é só valido para SEO local.

Variações nas palavras que são pesquisadas

Isso é muito importante para nos que atuamos no mercado brasileiro, porque a gente costuma fazer o seguinte: Belo horizonte = BH, São Paulo = SP, Rio de Janeiro = RJ, etc.

Esses são os pontos mais importantes do Gambá. É um algoritmo que não está totalmente estável ainda, mas que de fato já esta fazendo algumas mudanças nos resultados de pesquisa. Ainda não da para ter uma conclusão exata, mas é fato que as mudanças afetaram alguns resultados de negócios locais.

Bom, é isso!

Não só de Black Hat vive o SEO!

Fontes:

Study shows Google’s Possum update changed 64% of local SERPs

Deixe uma resposta