-->Aproveite e cadastre seu email abaixo para receber novas atualizações do site. Após colocar o seu email abaixo vai receber um email de confirmação de cadastro não esqueça de clicar.

Coloque abaixo o seu melhor email e fique atualizado:

Delivered by FeedBurner




Lucas Cox – Dicas de um redator

Redator Web

Se você tem dúvidas de como fazer um artigo hoje eu trouxe uma pessoa da área. Lucas Cox tem algumas dicas surpreendentes para você.

Se você acha que o artigo não faz parte do trabalho SEO precisa rever isso. Hoje o Lucas Cox uma fera da área vai mostrar como fazer um artigo.

Conteúdo

Lucas Cox – Expertise de um redator

Um artigo que não tem interação com o usuário ou que faça uma conversão/venda tem algo errado. Artigo preciso sim investir tempo e se for necessário dinheiro.

Por favor, fale sobre o seu trabalho e como chegou ao mundo digital.

Cheguei ao mundo virtual em 2015, a convite do André, que desde então me tem como sócio em algum de seus projetos e é a pessoa que considero como melhor amigo já há algum tempo – inclusive, acho que esse é o segredo para que nossa parceria dê certo. Juntos, criamos portais que buscam levar informação de qualidade (afinal, conteúdo é rei) a centenas de milhares de pessoas.

Como é o seu processo criativo quando escreve?

Escrever é conhecer, por isso, acho fundamental ter algum conhecimento sobre o assunto antes de tratar sobre ele. Assim, o “gatilho” para a minha criatividade quando escrevo é ler ou até mesmo assistir a algum vídeo sobre o tema que me foi indicado para que eu possa aprender algo sobre ele e, a partir daí, planejar-me para redigir um texto.

Usa alguma ferramenta auxiliar para ajudar? Qual?

Antes de começar a escrever e após pesquisar um pouco sobre o tema, costumo usar diversas ferramentas, como Answer The Public e Kparser para entender um pouco mais sobre o que se busca naquele tema, delimitar o tratamento que darei a ele, decidindo sobre o que vou falar, pois com o advento das long tails é praticamente impossível esgotar um assunto, pois a toda hora surgem novas buscas.

Escrever para um blog é a mesma forma para um portal como Globo, Terra ou Bol?

Acho que pode ser e que não pode ser, para responder essa pergunta, minha opinião, devemos considerar uma série de fatores: quem é seu público, sobre que tipo de assunto se está escrevendo e mais. Você deve escrever pensando como é seu público-alvo, que tipo de conteúdo, além daquele que ele consome, o que ele está buscando saber ao ler sobre aquilo e a lista segue extensa.

Toda propaganda de um artigo depende muito do redator?

Acredito que não, a propaganda de um artigo está mais relacionada ao trabalho de quem faz a divulgação do que a própria redação do texto. É claro que, sendo o texto de qualidade, o trabalho de propaganda frutificará melhores resultados, mas não é raro vermos artigos de baixíssima qualidade muito bem posicionados e recebendo muitos acessos.

Temos um concorrente que pega boas posições no Google em algumas keywords concorridas usando textos terríveis, com menos de 300 palavras, spam de fotos e com legendas genéricas. É provável que não invistam muito em redação.

Como entender e acompanhar o que o público precisa ou deseja na hora de escrever um artigo?

Essa compreensão se adquire a partir do estudo do que já está sendo feito por quem já escreveu sobre o tema e através da análise das buscas que os usuários fazem.

Exemplo prático, quando alguém se depara com a busca “cabelo laranja”, esta pessoa pode estar buscando sobre o cabelo pintado da cor laranja, uma variante do ruivo, ou sobre a cor que o cabelo assume quando uma descoloração ou decapagem não dá o resultado esperado. Você só descobre isso estudando o tema e o que buscam sobre ele.

Como fazer alguém ver que a sua necessidade está sendo resolvida e converter a venda com artigo?

Acho que a melhor forma de fazer isso é trazendo provas, no caso do meu trabalho, procuro trazer essas provas a partir de imagens, vídeos ou depoimentos.

No entanto, o processo de convencimento que leva à conversão, não só da venda, mas também da permanência e engajamento do leitor no post, no caso de blogs, é gradual, você começa a “ganhar” o consumidor já a partir das primeiras linhas do que escreve.

Como você analisa o artigo do seu concorrente? E como sentir que esse artigo está dando resultado para fazer algo melhor?

Eu costumo analisar o artigo do concorrente quanto ao conteúdo, apenas, observando o que ele fez, o que deixou de fazer e o que eu posso fazer para tornar o conteúdo que resulta daquela busca superior para, assim, satisfazer a busca do usuário.

Quanto, a saber, se o artigo dele está dando resultado ou não, não vejo como isso pode ser possível, pois nem sempre os conteúdos que aparecem nas primeiras posições são os melhores, vide a atual “mania” do Google, em que o Pinterest e a Amazon ranqueiam nas primeiras posições pra dezenas de buscas que não tem pertinência nenhuma com o conteúdo que eles oferecem.

Quando analisa os artigos concorrentes quais são os pontos principais que você olha e pode usar?

Eu observo a cobertura que ele fez do tema, quais long tails cobriu, quais deixou de cobrir, se fez schema pra FAQ, How To, listas etc., algo em linha com o que eu disse na resposta anterior.

Costumo observar também a extensão do seu conteúdo, embora saiba que não é porque o meu conteúdo pode ser maior que será, necessariamente, melhor, eu sempre tento apresentar algo mais extenso e detalhado.

Escrever para um blog é a mesma forma para as redes sociais? Quais são as diferenças?

Acredito que não, num blog temos mais espaço para sermos detalhistas e esmiuçarmos o tema que está sendo trabalhado. De regra, quanto a blogs, o foco da rede social é levar o tráfego para a página e incrementar o branding.

Então, em se tratando de posts que busquem levar tráfego para o site, procuro escrever chamadas que agucem a curiosidade do leitor, que façam com que ele se sinta obrigado a ler aquilo, para “puxá-lo” para dentro do site.

No caso de fazer posts voltados, especificamente, para fortalecer a marca e a rede social (evitando que ela seja somente um spam disfarçado de links para o blog), embora o texto também deva ser mais curto, é possível se estender um pouco mais e ser um pouco menos “apelativo” na linguagem, bastando à interação do usuário com a rede social.

Como passar a verdade para o consumidor do artigo daquilo que está sendo falado/escrito?

A verdade do tema falado é atestada a partir de qualquer tipo de prova. Costumo lançar mão de provas a partir de vídeos que atestem o posicionamento abordado no texto, busca por depoimentos que também façam isso e, quando possível, através de imagens, também com esse mesmo propósito.

O que é copy? Realmente funciona? Qual motivo?

Copywriting é a técnica (vejo quase como uma arte) de fazer mensagens que persuadem as pessoas a fazer algo, seja comentar numa publicação, fazer uma compra, o que for.

O motivo pelo qual ela funciona é simples, ela convence. E ela faz isso atingindo um público específico, oferecendo um benefício ou promessa que se crê irrecusável, pois fornece provas disso, fazendo com que a pessoa que com a mensagem interage não resista e acabe por realizar a call to action que lhe foi dada.

Você entende antes do que precisa o cliente para depois escrever? Ou somente recebe a pauta e começa a criar o artigo?

Foram poucas as vezes que eu escrevi “para fora”, ou seja, para projetos que não fossem os meus. Nestas vezes, eu já possuía alguma familiaridade com o tema/idioma ou me sentia desafiado/atraído a escrever sobre aquilo. Nesses casos, eu fiz questão de saber como era o negócio do meu cliente para alinhar a minha escrita ao conteúdo que ele já oferecia ou desejava oferecer para, assim, entregar um texto de qualidade.

Um artigo precisa ter muitas imagens? Como trabalhar as imagens no artigo?

A quantidade de imagens depende do tema que se está trabalhando, existem pesquisas que eu já sei, por experiência, que costumam estar muito relacionadas a imagens, como por exemplo: uma pessoa que pesquisa “salas de jantar com espelho” não está buscando comprar um espelho, mas sim ver modelos diversos de espelhos para encontrar um modelo que mais lhe agrade para, eventualmente, ser comprado.

Por outro lado, se alguém pesquisa “como instalar papel de parede no quarto”, a pessoa quer saber como fazer isso sozinha, e não ver dezenas de fotos de papel de parede para quarto.

Leia também: Fernando Coutinho – Dicas Sobre SEO Com Fotografias

Em relação ao trabalho das imagens, é ideal que elas sejam legendadas indicando o que você quer que o leitor veja isso vai fazer com que o usuário passe mais tempo observando a imagem e, consequentemente, passe mais tempo na página (o que é bom para o ranqueamento), além de receberem o atributo alt, para que a imagem seja descrita para quem não consegue vê-la (e o Google adora acessibilidade).

Além disso, devem apresentar dimensões que possibilitem que sejam bem vistas em qualquer tela e receber um tratamento, seja pelo Photoshop ou por alguma outra ferramenta, para que não fiquem muito pesadas, comprometendo o tempo de carregamento da página.

Onde caçar ideias para escrever os artigos?

Portais que seja autoridade no assunto, vídeos, sites que veiculem opiniões sobre um assunto ou produto, nossa própria bagagem cultural. Eu acredito que tudo pode nos despertar ideias para escrever artigos.

O que seria e como definir um bom conteúdo feito por um redator?

Essa é uma resposta difícil, poderia dizer quais são os critérios técnicos da “redação SEO”, mas eu sequer acho que um texto bom seja um texto que agrade apenas aos robôs, mas sim aquele que consegue fazer isso satisfazendo a pessoa que o consome.

No caso dos meus projetos, eu tenho como filtro a interação dos usuários, algo que inclusive nós encorajamos para que o conteúdo seja constantemente reformado e aperfeiçoado.

Você escreve sobre qualquer tipo de assunto incluindo assuntos complexos?

Sim, com as devidas pesquisas e estudos, é possível escrever sobre qualquer assunto. A verdade é que a internet escancarou as portas do conhecimento e temos a poucos cliques de distância o acesso aos mais profundos estudos, tratados e doutrinas.

É claro que prefiro escrever sobre um assunto com que já tenha alguma familiaridade, mas é sempre bom se desafiar para estudar e escrever sobre algo inédito, de vez em quando.

Para terminar, que mensagem você gostaria de deixar para quem está começando e informe os seus projetos online. Por favor, deixe alguns conselhos sobre o mercado.

Antes de deixar minha mensagem final, quero agradecer por essa oportunidade que o Cláudio me deu de falar e mostrar um pouco sobre meu trabalho.

Para quem está começando, não esmoreça! Trabalhar com internet é algo repleto de altos e baixos, mas é recompensador, pois te liberta! Foque na qualidade do que você faz, criando o conteúdo que você deseja consumir!

Um dos projetos que traz um pouco do meu trabalho é o blog suadecoracao.com. Contato com o Lucas Redator: 27 99262-7393.

Deixe uma resposta