Entrevista Com Vinicius Cota Especialidade SEO – Dicas e Macetes

Vou passar um pouquinho sobre o Vinicius Cota. Esse é um parceiro de negócios online e um dia pensei estou dando mole. Não perdi tempo e fiz o convite para uma entrevista no Blog Marketing Online. Esse tem uma boa bagagem de informações e será bem útil para todos.

A ideia é sempre agregar conhecimento + informações práticas para os visitantes, e o Vinicius Cota esta entregando de mão beijada várias dicas.

Conteúdo

Entrevista Com Vinicius Cota

1 –Vinicius Cota é um prazer ter você aqui no Blog Marketing Online.Você tem que ter coragem para aceitar esta entrevista em que tudo pode acontecer. Você está pronto?

Opa! Agradeço por esta oportunidade, realmente é um prazer estar aqui, vamos lá!

2 – Vinicius por favor, fale sobre o seu trabalho e como chegou ao mundo digital.

Bom, eu trabalho exclusivamente com SEO ajudando pessoas e empresas no Brasil e até fora a alavancar seus sites organicamente.

Desde meus 13 anos, sempre fui apaixonado por sites, queira saber como funcionavam e o que poderia ser feito através dele. Comecei criando um pequeno blog sobre aquele game de FPS “Counter-strike” (Que eu adorava jogar e até hoje dou uma brincadars), com dicas, downloads e skins. Após um tempo fui parando um pouco de jogar, e iniciei um outro projeto, um site de filmes online, no qual em menos de 1 ano, aprendendo e aplicando tudo sobre SEO que aprendia, atingi a marca de 15 mil visitas diárias no site. Como era moleque, não ligava muito para questão de direitos autorais, e foi isso que mais tarde fez eu tirar o site do ar e ver que realmente não valia a pena trabalhar com este tipo de conteúdo.

A partir de então, abri uma agência de criação de sites e SEO na minha região (Florianópolis – SC), e comecei a ganhar mercado, indicações, trabalhando e aprendendo cada dia mais.

Com a demanda no SEO, passei a terceirizar a criação de sites dos clientes e comecei a atender todo o Brasil, focando somente em SEO. E hoje estou aqui. 

3 – Você vive somente dos trabalhos online ou tem outro trabalho? Se você tem outro trabalho como divide o seu tempo?

Hoje vivo somente dos meus trabalhos com SEO: consultorias, Onpage e Offpage.

4 – Uma pergunta cruel de muitos leitores como criar tráfego orgânico?

Primeiramente é ter muita paciência, pois vejo muitas pessoas esperando resultados rápidos como os links patrocinados, mas no SEO não é bem assim…

Deve-se focar sempre em conteúdo de qualidade e estratégico, ou seja, antes de criar qualquer conteúdo, pesquise, veja se realmente existe um bom público para aquilo que você quer criar, e assim, com conteúdo de qualidade e estratégico, você irá conquistando seu espaço, posicionando e gerando tráfego aos poucos.

5 – Para quem deseja entrar na área de consultoria o que é preciso aprender e apresentar ao cliente?

Uma coisa que eu foco bastante e recomendo é entregar a solução para o seu cliente, baseado no que ele precisa e também no que ele não sabe que precisa, sempre abrindo a mente do cliente para potenciais estratégias e resultados. Sempre entrar de cabeça no negócio como se fosse seu, e entregar o máximo de resultados, e não apenas uma simples consultoria.

6 – Como você faz contato com os clientes para prestar consultoria? O que você fala?

Hoje a maioria dos meus clientes vem por indicação ou através do meu site. Quando vejo algum cliente em potencial nas buscas do Google Ads, também entro em contato.

Sobre a abordagem, sempre procuro analisar o site do cliente antes, e já entrar em contato com uma série de soluções para os problemas dele.

7 – Que tipo de estratégia publicitária você recomenda para um blog recente?

Para blogs no início, recomendo encontrar blogs do mesmo nicho para formar parcerias, seja através de recomendação de conteúdos ou guest posts. Também é muito interessante usar as redes sociais e grupos no facebook, são sempre fontes de tráfego gratuitas e interessantes para impulsionar o crescimento do blog.

8–Linkbuilding passe uma ou mais informações que os leitores possam aplicar nos seus projetos a partir de agora. Quais são os três links gratuitos que você sempre coloca nos projetos?

Certo, primeira dica é nunca usar ferramentas automatizadas para geração de backlinks sem conhecimento, sei que muita gente procura este tipo de ferramenta e pode acabar prejudicando o próprio site sem saber, principalmente se o site for novo.

Outra coisa interessante que pode ser implementada facilmente é analisar os backlinks dos seus principais concorrentes, assim você pode ter uma ideia dos principais sites que estão enviando autoridade para ele, e a partir daí poderá buscar links de sites com níveis de autoridade semelhantes para ir chegando ao topo.

Sobre links gratuitos trabalho bastante com links de perfil, blogs web 2.0 e links em redes sociais como linkedin, por exemplo.

9 – Existe muita especulação sobre estratégias de linkbuilding. É verdade que os links nos comentários ou nos diretórios não funcionam tão bem? Links em sites de diretórios (autoridade) ainda funcionam?

Hoje em dia o algoritmo do Google reconhece vários tipos de links, como por exemplo, no rodapé, na barra lateral, e também nos comentários. Esses tipos de links não tem tanta relevância quanto aos links dentro do conteúdo em si. Falando especialmente dos comentários, apesar da maioria ser nofollow, alguns são dofollow e se gerados de forma natural e com qualidade, podem ajudar sim o seu site.

Sobre os links em diretórios, eu uso exclusivamente para ranqueamento local, onde nos diretórios pode-se definir um certo endereço ou zona indicando determinado site. E sim, ainda funcionam, inclusive eu tenho um site de testes parado que sequer está otimizado para o local, e aqui em Florianópolis ele tem páginas posicionando somente por causa destes diretórios regionais. 

10 – Backlinks o pessoal se preocupa tanto em não ter os links nofollow, pois não transfere autoridade. Então compensa ter um link Wikipedia que é nofollow? Qual o motivo?

Na minha opinião e experiência como profissional, os links nofollow são importantes sim, apesar de não enviarem autoridade, o Google sabe que o seu link está lá, eles dão mais naturalidade ao seu site e podem gerar tráfego para o mesmo também, principalmente se for um link na Wikipedia : )

11 – Descobrimos que o Google está indiscutivelmente recompensando a experiência do usuário. O Google dará menos importância aos links ou sempre terá uma base fundamental na estratégia de SEO?

Acho que os links sempre serão um dos principais fatores para o algoritmo entender que algum determinado site, é mais relevante que o outro. Claro que o conteúdo e otimização conta muito, mas creio que os links sempre contribuirão.

12 – Vamos falar um pouco sobre CTR. No começo, parecia ser a bomba, mas você faz algum teste manipulando CTR. Realmente funciona? O que você faz ou como? É realmente útil ou algo temporário?

Sim já fiz alguns testes, e hoje posso dizer que ainda funciona. Mas, é um fator de ranqueamento indireto, não pode-se considerar realmente um fator, o impacto é baixo e dependendo de ocasiões não surti efeito.

Eu já usei ferramentas com um site de testes meu, no qual estava na primeira página para uma palavra-chave bem fácil. Apliquei a ferramenta de bots para acessar o site através da palavra-chave nas buscas, mantendo-se cerca de 50 segundos dentro do site.

Em poucos dias o site realmente aumentou algumas posições.

Sempre estou pesquisando e me atualizando sobre tudo no mundo do SEO, e o CTR sempre trabalho de forma natural, não utilizo mais estas ferramentas, deve-se criar sempre títulos otimizados e persuasivos para incentivar o clique do usuário de forma natural.

13 – Falando em OnPage, você tem um padrão de otimização OnPage que você segue com frequência? Por exemplo, um mínimo de palavras para cada página interna, um mínimo de imagens, mínimo de longtails?

Sim, no Onpage começo focando no desempenho tanto no desktop quanto mobile. Após isso partimos para o conteúdo, dependendo do site e da keyword foco, geralmente trabalho com conteúdo de no mínimo 800 palavras, bem otimizado com as headingtags e as palavras semânticas. Também sempre faço ligações internas com outras páginas do site utilizando o próprio conteúdo do artigo, para fazer o visitante e o robô do Google, navegar pelo site. Estes são alguns princípios básicos que aplico.

14– Quais são os erros mais comuns em SEO que encontra?

Encontro muitos sites sem planejamento, ou seja, com conteúdo sem objetivo algum no SEO. Sem palavras-chave definidas, nem conteúdo otimizado.

Outra coisa que encontro bastante é a famosa KeywordStuffing, que é o abuso de palavras-chave em determinada página, que não ajuda em nada e que pode acabar em punições do Google no posicionamento.

15 – Você tem alguma anedota ou comédia com um cliente que você nunca esqueceu? Qual tipo de cliente você não atende?

Haha, isso tenho muitas viu… É cada coisa que a gente vê que não dá de acreditar.

Uma vez analisei o site de um cliente, e o mesmo estava totalmente desconfigurado, sem otimização alguma. Imediatamente recomendei algumas melhorias a serem feitas, o cliente retrucou (De modo agressivo) dizendo que já tinha otimizado o site e que não precisava fazer nada, pois já sabia fazer SEO. Então eu disse ok, e falei “Bom, de qualquer modo recomendo que seja feito otimização Onpage em seu site”, e o cliente perguntou “O que é Onpage?” kkk. Não me aguentei.

Não trabalho com clientes que dão a entender que tem conhecimento em SEO superior que um profissional, e não aceitam opiniões e melhorias. E também clientes que querem ver o seu site na primeira página, sem investir.

16 – Você tem alguma ferramenta que automatiza os serviços em termos de trabalhos nos sites como backlinks ou outros serviços?

Sim, trabalho com algumas, para criação de estratégias em Tiers, busca de domínios expirados, entre outras funções.

17 – Você acha que o Google vai acabar penalizando todas as técnicas Black Hat?

O Google está a cada dia se atualizando mais, já barrou muitas técnicas nos últimos anos, mas todas, creio que não irá conseguir, pois tem técnicas que  se bem feitas, o algoritmo não consegue reconhecer se é realmente ou não blackhat, e até mesmo manualmente é difícil. O tio Google se atualiza, mas nós profissionais de SEO também haha.

18 – Se você tivesse apenas 100 dólares para criar um blog, o que você faria ou em que investiria? E se tivesse 500 dólares?

Com 100 dólares eu buscaria um domínio expirado de nicho já para iniciar este blog e posicionar de forma mais rápida. Hospedava em um servidor mais em conta, criaria algumas páginas para posicionar em palavras-chave long-tails e começar a gerar tráfego. Também utilizaria uma isca digital para captar e-mails e vender meu produto ou afiliado. E por último e não menos importante, criaria alguns backlinks de forma gratuita.

Com 500 dólares, eu faria todos os passos citados acima, só que com um servidor de melhor qualidade, registraria uns 5 domínios para criar uma pequena PBN, e começaria a posicionar com conteúdo voltado a palavras-chave com mais buscas e consequentemente maior competitividade.

19 – Você costuma usar microdados para estruturar o conteúdo dos seus projetos ou de clientes? Você notou melhorias no posicionamento depois de implementado?

Sim, sempre que possível uso dados estruturados (Schema), para organizar o conteúdo para os mecanismos de busca.

Uso e influência sim no posicionamento. Em vários projetos já obtive melhorias somente aplicando esta estruturação.

20 – As redes sociais são importantes para todos os tipos de empresas ou, em alguns casos são desnecessárias?

Eu sempre recomendo a todos os meus clientes, terem interações em redes sociais com suas empresas, pois além de gerar autoridade e tráfego, ajuda no seu SEO também.

Algumas empresas/sites tem restrições quanto a isto, como sites de conteúdo adulto por exemplo. Neste caso fica um pouco complicado ter relações em redes sociais por conta do conteúdo.

21 – Como você consegue conteúdo que vende, mas não resulta em “spam” para o leitor?

Sempre foco em conteúdo relevante, natural, otimizado e de qualidade para o leitor. Dentro disto deve-se aplicar técnicas de copy para despertar gatilhos mentais e fazer com que o leitor fique interessado no conteúdo, e veja que aquele conteúdo realmente irá lhe ajudar e resolver algum problema ou dificuldade que ele tem.

22 – Quantos cursos online você já fez na sua área? Você se arrependeu de algum/motivo?

Já fiz 2 cursos não exclusivamente de SEO, mas que mudaram muito minha visão como profissional. Mas 80% do que aprendi sobre SEO, foi na “raça”, aplicando técnicas, testando, pesquisando e aprendendo cada dia mais.

Já fiz outros cursos que não corresponderam ao que eu esperava, mas que de qualquer modo, todo conhecimento é bem vindo, não me arrependo de nenhum não.

23 – Para terminar, que mensagem você gostaria de deixar para os blogueiros que estão começando e informe os seus projetos online.

Gostaria de dizer que o SEO, é um mundo de altos e baixos, mas que pode mudar a sua vida, como também mudou a minha. Nunca deixe ninguém dizer que você não consegue algo, corra atrás que você vai conseguir, só não desista. Faça seu blog bem otimizado, e tenha um objetivo, não crie conteúdo “por criar”. Uma frase que sempre levo comigo é: “Se alguém consegue, por que eu não conseguiria?”.

Hoje tenho um projeto em andamento muito bacana, que é um Curso de SEO Online. Este curso vai ajudar muita gente, pois ao longo de todos esses anos eu coletei dúvidas e dificuldades que muitos têm em relação a posicionar seu site ou blog nas primeiras páginas, e juntei todas as respostas e soluções para estas dúvidas em um curso completo, que já divulguei para alguns clientes e parceiros, e realmente mudaram seus conceitos com SEO e também seus resultados. Criei também este guia de SEO passo a passo e gratuito, que irá ajudar você a otimizar seu site de maneira correta, simples e prática.

5.0
22
-->Aproveite e cadastre seu email abaixo para receber novas atualizações do site. Após colocar o seu email abaixo vai receber um email de confirmação de cadastro não esqueça de clicar.<--

Receba novidades no seu email:

Delivered by FeedBurner

Deixe uma resposta