-->Aproveite e cadastre seu email abaixo para receber novas atualizações do site. Após colocar o seu email abaixo vai receber um email de confirmação de cadastro não esqueça de clicar.

Coloque abaixo o seu melhor email e fique atualizado:

Delivered by FeedBurner


Aprenda hoje sobre Landing page + Isca digital + Funil de vendas + GM

Hoje vou abordar sobre 4 assuntos que podem fazer toda diferença e ajudar no seu projeto: landing page + isca digital + funil de vendas. O que é esse tal GM? Ahaaaa usei para chamar atenção mesmo GM = Gatilho mental.

Ficou um título bem doido e diferente, mas hoje não me importei com o título para o Google e sim para dar algumas explicações rápidas você visitante.

Por que é importante construir uma landing page?

Em termos simplórios podemos dizer que uma landing page consiste na página inicial do seu site. Porém, a primeira página que o seu leitor enxerga não faz a mesma função de uma fachada de uma loja. O conceito é muito mais amplo do que construir algo simpático para chamar a atenção de um cliente em potencial.

A landing page é muito importante, pois ela é o primeiro contato do usuário com o seu conteúdo e ainda serve para a captação de leads e dados que você poderá desfrutar no futuro para aumentar suas vendas ou acessos ao seu conteúdo. O principal objetivo da página de entrada é transformar usuários em clientes.

Muito mais do que um atendente falando bom dia, a landing page é o atendente que envolve o cliente e efetua muitas vendas ao logo do dia. Por isso é importante construir uma boa página de entrada para o seu site.

Como construir uma landing page?

Para construir uma landing page você poderá contar com a ajuda de um profissional de programação ou web design. Exemplifique aquilo que você almeja e o deixe trabalhar. Porém, se você não tiver condições de contratar um profissional da área ainda é possível fazer uso de sites que constroem a landing page para você.

Para facilitar sua vida nós separamos cinco ferramentas devidamente qualificadas para a construção da sua página de entrada. Veja a seguir:

  1. Klickpages;
  2. OptimizePress;
  3. Unbounce;
  4. Hubspot;
  5. Lead Pages.

Dicas para otimizar sua landing page

Como estamos falando do primeiro contato do consumidor com o seu conteúdo é natural querer que tudo saia perfeitamente bem. Para garantir a boa funcionalidade da sua página inicial é possível fazer a aplicação de técnicas que vão melhorar o desempenho e alcance do seu conteúdo para mais usuários.

Caso tenha ficado curioso não deixe de ver a seguir as nossas dicas para a construção da sua landing page:

  • Objetivo: Qual é o seu objetivo em criar uma página inicial? Você quer que o seu site fique bonito ou você quer ganhar algo com isso? Tenha em mente o objetivo para poder trabalhar melhor a otimização do conteúdo;
  • O design e layout: Procure fazer um design agradável com layout que não necessita de barra de rolagem. Diminua o trabalho do leitor, coloque poucas informações, seja preciso e eficaz. Essa é a página inicial e não o seu conteúdo principal;
  • Técnicas de SEO: Mesmo com poucos textos na landing page você deve trabalhar regras de SEO para aumentar o alcance do seu site. Trabalhe com SEO otimizado e específico, não é necessário esquentar a cabeça com isso;
  • HTML: Isso é uma extensão das regras de SEO, mas é sempre bom ressaltar que o seu site e sua página inicial devem ser construídos em HTML. Os sites de pesquisas não funcionam muito bem em flash, então sua melhor chance de destaque é com HTML;
  • Captação de leads: Tenha um bom sistema de captação de lead. Ofereça uma isca digital em troca do e-mail da pessoa. Em troca é possível enviar um vídeo, podcast, ebook e afins;
  • Compartilhamento de conteúdo: Mantenha sua página inicial com links de compartilhamento de conteúdo para que o seu site tenha um alcance muito maior. Você pode até oferecer descontos em seu produto no caso de compartilhamento;
  • Amostra gratuita: A landing page deve ser a amostra grátis do seu conteúdo. Diferente da isca digital, a amostra gratuita é um pouco mais complexa e coesa. Aqui as pessoas vão poder consumir uma parcela real do conteúdo do site, posteriormente elas seguiram para o seu verdadeiro conteúdo.

Como criar e por que de ter uma isca digital?

A isca digital, também chamada de recompensa digital, é um recurso importante para um empreendedor online. Isso porque ela faz com que os leads da sua página aumentem.

Funciona da seguinte maneira: você oferece um bônus, um “prêmio”, em troca do e-mail de alguém dentro de sua lista.

Vários tipos de infoprodutos podem ser utilizados como iscas digitais, você pode criar desde e-books, vídeos e mapas, até infoprodutos mais elaborados, como palestras ou cursos.

Escolhendo o assunto da sua isca digital

Para definir o tema central da sua isca digital você pode começar pesquisando dentro do seu nicho de mercado. Ou seja, você irá procurar palavras-chaves relacionadas ao seu tema e falar sobre as mais procuradas.

Quanto ao melhor tipo de isca, você deve pensar em qual meio conseguirá transmitir a mensagem que você quer mais rapidamente e qual a demanda de conteúdo no mercado.

Por exemplo: será que existem e-books sobre o assunto? Ou será que é melhor criar um webnário? Perguntas como essa devem ser levantadas em pauta.

Para que o seu produto utilizado como isca digital seja irresistível, você precisa conhecer a fundo o seu público alvo. Encontre um problema vivido por muitos e solucione esse produto em sua isca.

Afunile os temas, não fale de coisas muito vastas. Por exemplo: criar um e-book sobre marketing digital. O marketing digital precisa sim ser aprendido, mas no mundo dos negócios online você precisa ser mais objetivo. Fale de e-mail marketing, utilização de imagens, SEO, outra técnica que possa auxiliar no crescimento do seu público.

Por que as iscas digitais são importantes?

A isca digital, como o próprio nome já diz, serve como atração para pessoas que estejam interessadas em sua área.

Uma das melhores maneiras de chegar até o público, é mostrando que você sabe muito sobre o assunto. Ao criar uma isca digital – dando dicas reais e úteis – você começará a criar credibilidade com o seu público.

O que você precisa para criar a isca digital perfeita?

Para criar uma isca digital que lhe garanta um retorno grade, você precisa se fazer quatro perguntas:

  1. Quem é a sua persona?

É o representante ideal do público que você quer atingir. Por exemplo: você quer atingir profissionais médicos. Mas, quem são esses médicos? Jovens recém-formados, médicos que estão se aposentando, médicos que já atuam na profissão mas precisam trabalhar menos…. Enfim, existe uma gama enorme de indicadores que você pode usar para entender qual é a persona do seu projeto.

Descubra os medos, as ansiedades e necessidades do seu cliente. Quanto mais você entender sobre como o seu público alvo vê o mundo, e quais são as dificuldades e ansiedades que ele passa, mais facilmente você irá criar uma conexão com ele.

  1. Qual o melhor conteúdo informativo que eu posso disponibilizar?

Lembre-se que você vai disponibilizar algo gratuito, mas que em troca terá o cadastro de várias pessoas na sua página. Com isso em mente, pense no melhor conteúdo que você pode disponibilizar.

Não tente escrever dicas ralas, ofereça algo que seja realmente útil.

  1. Como vou aumentar a audiência do meu site?

O seu site já tem audiência? Pessoas já entram na sua página? Se a resposta foi não, você precisa investir em divulgação. Não adianta criar uma página online incrível, isca de captura sensacional e não conseguir aumentar os leads.

Utilize as redes sociais a seu favor, divulgue, convide pessoas a compartilhar seus conteúdos e a baixar a sua isca grátis. Lembrando que você deve ligar a isca digital ao seu e-mail. Para que quando elas cliquem em baixar o infoproduto, sejam cadastradas automaticamente em sua lista.

A importância do funil de vendas

O funil de vendas é um conceito de marketing aplicado utilizado por diversos vendedores para poder controlar o alcance dos seus produtos ou serviços. Em termos gerais o funil seria todo o processo por onde o lead passa até finalmente efetuar a compra. Imagine um cone, o lado mais largo é a “boca”. A “boca” é onde o lead faz o primeiro contato e através de uma ou outra ação de marketing e propaganda esse indivíduo vai descendo pelo funil até a ponta mais fina, que é quando essa pessoa finalmente adquiri o seu produto ou serviço.

O conceito de funil de vendas é antigo, mas o termo só passou a ser utilizado de forma ferrenha depois da explosão de negócios feito através da internet. O funil de vendas é bastante usado por pessoas que trabalham com e-commerce e comercialização de pacotes de cursos ou semelhantes.

O funil é importante porquê através dele você compreende o comportamento do lead, garantindo que suas próximas ações de marketing sejam mais precisas para enfim efetuar a venda almejada.

O que são os Leads?

Os leads são os seus consumidores em potencial. Usando um exemplo rápido: O lead seria aquela pessoa que preenche o newsletter de uma loja online para receber suas ofertas semanal ou diariamente. Para o comerciante essa pessoa é um cliente em potencial. Não existem garantias que o lead vai realmente comprar uma coisa do lojista, mas a possibilidade é muito maior do que uma pessoa que sequer se importou em fazer o cadastro no newsletter. Por isso esse indivíduo é tratado como um consumidor em potencial.

O termo lead é inglês e segue os mesmos padrões do funil de vendas. Ambos já eram utilizados em agências de publicidade e marketing, mas os conceitos só vieram cair no gosto popular depois da produção de conteúdo e criação de negócios online.

Os quatro processos de um funil de vendas

Para compreender melhor o funcionamento de um funil de vendas nós separamos exclusivamente para você as quatro etapas primordiais do trabalho em funil. Se o seu negócio seguir essas etapas é com grande certeza que sua venda será concretizada, você só vai precisar ser determinado e empenhado para poder nutrir dos resultados.

  1. O primeiro contato: Essa é a apresentação, o primeiro contato com a pessoa que pode ou não virar um lead. Essa etapa consiste na construção do seu produto. Procure desenvolver uma ideia bem apresentável para poder colocar no mercado e chamar a atenção das pessoas. É nessa etapa que ocorre o primeiro contato do público com o produto;
  2. A criação de um lead: Para criar um lead você deverá partir do primeiro contato para ações de marketing derivadas. Depois de mostrar para o mundo a sua empresa e produto você deverá detalhar os benefícios que o seu negócio oferece para pessoa. A partir dessas informações você capta os leads através de iscas digitais e afins;
  3. Utilizando os leads: Agora você começa a usar o lead ao seu favor. Como você tem o nome e os gostos pessoais do indivíduo o seu próximo passo é enviar conteúdo relacionado aos seus respectivos interesses. Sem fazer SPAM você vai nutrindo o interesse do lead no seu empreendimento;
  4. Efetuando as vendas: A última etapa do funil de vendas não é uma ação de marketing específica, mas sim o último passo onde o lead vira cliente. Nessa etapa você deve proporcionar o melhor serviço possível para garantir que o seu consumidor saia satisfeito, recomende o seu produto e ainda permaneça na sua lista de leads.

O que são gatilhos mentais e como utilizá-los?

Os gatilhos mentais consistem em uma técnica de marketing que incentiva o consumidor em potencial a comprar aquilo que você está oferecendo. O procedimento é semelhante a teoria das cores. Psicologicamente falando, o branco passa um ar de tranquilidade e o vermelho de inquietação. Ou seja, o branco vai para o hospital e o vermelho para o fast food incitar a fome nas pessoas.

Usando esse exemplo fica mais fácil explicar sobre os gatilhos mentais. O efeito é basicamente o mesmo, mas no lugar das cores nós utilizados palavras específicas que servem como incentivo psicológico em nosso público-alvo. A melhor maneira de utilizar é em títulos, anúncios e textos cursivos. Os títulos e os anúncios servem para atrair o cliente e o texto cursivo, no caso de um artigo, converte a pessoa interessada em cliente.

No marketing nós devemos trabalhar os gatilhos mentais através das sensações de cada consumidor em potencial.

Principais tipos de gatilhos mentais

  • O ganhador: Nesse gatilho mental o cliente é incumbido a acreditar que ele está ganhando e não gastando dinheiro. Um bom e velho truque é o compre três e pague dois. O conceito também pode ser estendido para os anúncios que informam os benefícios que um determinado produto pode prover na vida das pessoas.
  • As soluções: Todo mundo tem problemas, e esse gatilho mental proporcionará as soluções. Nesse tipo de comunicação o comerciante, vendedor ou semelhante, estabelece que o seu produto resolve muitos problemas, até aqueles que as pessoas não sabiam que tinham.
  • A autoridade: Simples de ser interpretado, esse gatilho consiste em você demostrar conhecimento sobre o produto, assim o consumidor em potencial se sente confortável em efetuar a compra.
  • A escassez: A escassez é direcionada ao senso de raridade e queima de estoque. Quando falamos que ainda está sobrando apenas 10 televisores na nossa loja, o cliente percebe que o produto está acabando, mas com o bônus de que outras pessoas compraram, portanto, se todos compram o televisor é de qualidade.
  • A urgência: Dentre os gatilhos mentais o de urgência é o mais tradicional. Aqui é trabalho um pouco da escassez misturado a um senso de oportunidade. Ao vender as últimas unidades de um produto na sua loja o cliente o enxergará como algo raro, escasso, como já foi exemplificado. Porém, se a oferta durar apenas um dia, o sentimento de urgência fará a pessoa comprar o produto.

Identificando a necessidade do cliente

Para que os gatilhos mentais realmente sejam eficazes, é importante identificar as reais necessidades dos seus possíveis clientes. Para isso é importante que você crie a persona do seu público alvo, ou seja, descubra com quem está trabalhando.

Faça as seguintes perguntas antes de começar a sua campanha de marketing digital:

– Quem pode ser os seus clientes em potencial?

Nesse item você precisará descrever as principais características do seu público alvo, pensar nas características psicológicas que podem fazer com que eles comprem um produto.

– Quais os temas interessam para o seu público?

Pesquise e descubra dentro do seu nicho quais são os temas que mais influenciam e preocupam o seu público alvo.

– Qual o perfil do seu público alvo?

Existem alguns hábitos de vida que podem influenciar o seu público alvo. É importante pensar nas questões pessoais e até mesmo profissionais que podem fazer com que alguém desenvolva um certo problema.

-Quais as dificuldades que eles encontram?

Por que o seu público alvo tem esse problema? Como podem solucioná-los? Eles realmente possuem conhecimento para conseguirem solucionar o problema? É importante definir qual o grau de instrução do seu público alvo, isso fará com que você saiba quais as informações que precisa passar para as pessoas.

Definindo essas questões você conseguirá encontrar a persona do seu nicho. Assim, ficará fácil utilizar os gatilhos mentais para concluir mais vendas.

Deixe uma resposta