Rodrigo Porto – Entrevista Com Super Empreendedor Digital

Você deseja aprender sobre Funil de Vendas? Estratégias de Conversão? Então esse artigo foi todo escrito para você. Hoje temos uma mega entrevista com o Rodrigo Porto que vai passar todas as dicas.

Quer aprender mais? Acompanhe todo artigo até o final e conheça mais sobre a caminhada digital do Rodrigo Porto.

Vem comigo.

Conteúdo

Rodrigo Porto empreendedor digital

1 – Rodrigo Porto por favor, fale sobre o seu trabalho e como chegou ao mundo digital.

Primeiramente obrigado pela oportunidade que você está me oferecendo de falar um pouco sobre mim no seu blog, pra mim é uma honra e um privilégio saber que existem pessoas que admiram o meu trabalho, acho que não mereço tanto.

Então, eu trabalho com informática desde 99, eu dava aula de introdução ao Linux para uma turma de alunos de uma ONG aqui no Rio de Janeiro e trabalhava como técnico em informática nas horas vagas consertando computadores e notebooks a domicílio pra poder complementar a renda.

Me especializei em administração de redes mais tarde e foi aí que tive contato com este mundo do marketing de conteúdo pela internet.

Desde então comecei a pesquisar tudo o que podia sobre “ganhar dinheiro na internet” – acho que toda pessoa que está começando deve digitar isso no Google em algum momento da sua vida – “kkk” e quem estiver na primeira posição vai se dar muito bem se tiver “um bom conteúdo” e claro um “funil de vendas preparado pra vender”.

Neste período existia poucos blogs no Brasil falando sobre o assunto, ainda não existia “Hotmart” nem Eduzz, nem monetizze, o que mais se ouvia falar era sobre MercadoSócios do MercadoLivre, Programa de Afiliados Buscapé ( Hoje Lomadee ) “Google Adsense” e Hotwords.

Foi aí que neste interin eu conheci o “Adsense” e comecei a me aprofundar nessa parada de “ganhar dinheiro com cliques” achei aquilo “o máximo” minhas referências na época era o Marcos Lemos – Ferramentas Blogs, Paulo Faustino –“fique-rico.com” mais tarde virou escoladinheiro e a Juliana do Dicas Blogger, estes eram os sites que eu mais consumia conteúdo na época ainda em 2005 até que 1 ano mais tarde resolvi criar meu primeiro blog e tentar a sorte pra ver o “dava”.

2 – Você começou em qual nicho e como foi a sua caminhada? Mudou de nicho?

Então em 2006 eu criei meu primeiro blog na internet chamava-se “blog-do-magno” eu sei lá porque criei este nome, mas foi a primera coisa que veio a minha cabeça na época e criei de forma meio que “despretenciosa” sabe,  na verdade eu queria testar o Google Adsense.

Pra ver se realmente aquela “bagaça” dava dinheiro mesmo como as pessoas falavam, e ai comecei a escrever, só que o primeiro “problema” que tive ao começar a escrever era a falta de “assunto” do blog.

O blog não tinha um “nicho” específico e eu também não tinha muita ideia sobre o que escrever, até que um belo dia conheci um portal muito falado entre os blogueiros na época que era o “mundodastribos” estavam começando também, mas já recebiam muito tráfego do Google, depois de muito analisar o site “manualmente” resolvi encerrar meu blog pessoal “blog-do-magnum” e criei outro blog “blogando20”, lembro que na época eu não tinha muito conhecimento sobre ferramentas de análise então eu usava uma ferramenta chamada “Alexa” pra medir o ranking dos sites e a média de tráfego mensal que estes sites recebiam inclusive “palavras chaves” que geravam impressões e cliques vindos do Google, pra quem não sabe o Alexa fornecia todas estas informações, não era só “ranking” hoje eu nem sei mais como está o Alexa, parece que foi comprado pela Amazon.

PS: acabei de olhar aqui e o Alexa.com está melhor do que antes com muito mais recursos do que antes.

Em suma, comecei a espionar o mundodastribos e vi que os caras escreviam sobre praticamente tudo o que você pudesse imaginar, desde unhas decoradas até concursos e cursos gratuitos, então foi aí que eu tive a grande “ideia” de começar a escrever sobre as mesmas coisas e tentar ranquear junto com eles no Google.

A “ideia” deu certo mas demorou bastante pra isso acontecer, porque eu “burro pra caramba” achava que bastava eu “copiar e colar” e mudar algumas coisas no conteúdo que eu ranquearia fácil, porém o que eu não sabia é que esta era a pior forma de começar a “escrever” ou seja eu não escrevia “porra nenhuma” eu “copiava na cara dura” e mudava algumas coisas pra não ser punido por plágio, desde então vi que a estratégia não dava muito certo, então comecei a criar meus próprios conteúdos, mas com as palavras chaves que eu já tinha em mente que iria gerar tráfego para meu site, na época, eu tinha apenas 1 site e comecei este site “no blogger”.

Comecei a ter alguns resultados, e vi que eu precisava otimizar o conteúdo do site, então vi que eu precisava aprender “SEO” e aí comecei a estudar sobre isso comprei livros, ebooks, li e reli artigos de vários sites especializados no assunto e comecei a aplicar as técnicas no blog, foi aí que realmente a coisa começou a melhorar, comecei a ranquear, mas esqueci de um fator principal neste período “backlinks”, eu me preocupava muito em otimizar o site onpage, mas o offpage eu largava pra lá, e percebi que “sim” eu ranqueava bem para vários termos no Google, cheguei a bater 100 mil visitas diárias para alguns termos, mas percebi que ao longo de 6 meses aquele assunto ia perdendo o interesse e o próprio Google ia rebaixando o site para que novos conteúdos atualizados aparecessem, porém eu achava que era só isso, mas como fui muito desleixado esqueci de trabalhar os backlinks do site pra tentar me manter nas primeiras posições mesmo quando o assunto ficava obsoleto.

3 – Você já lançou algum produto? Quais são e utilidades?

Sim. Lancei. Alguns eu tive resultados expressivos e outros nem tanto. Depois de trabalhar mais de 4 anos com Google Adsense conheci a Hotmart em 2011, mas não dei muita bola pra eles, e só em 2013 que eu resolvi de fato promover os chamados “infoprodutos” e também lançar meus próprios produtos lá dentro.

Confesso que fui meio que “na onda” e tive que estudar muito as técnicas de lançamento pra poder criar o meu próprio produto, gastei uma boa grana comprando cursos e indo em palestras ao vivo, mas mesmo estudando estas técnicas eu lancei meu produto de “Adsense” muito tarde, pois já existia uma pessoa posicionada neste nicho e todo mundo só falava dele na época, apesar de eu particularmente achar que o conteúdo era muito raso em termos de aplicações práticas, mas mesmo assim lancei o meu e fiz algumas vendas, uma coisa que aprendi neste mercado é que quem chega primeiro bebe “água limpa” e quem chega muito tarde “bebe quase nada”.

Depois disso lancei ferramentas, pois vi que lançar cursos além de dar muito trabalho exige que você faça um esforço enorme pra vender “provar que seu produto é bom” e você precisa a todo tempo vender para “novas pessoas” e isso pra mim era um problema, pois eu não sou muito de ficar fazendo vídeos o tempo todo ou lives pra vender um produto pra novas pessoas, então resolvi investir em ferramentas desde SEO, a marketing no Facebook e outras redes sociais.

Hoje eu tenho o FaceRobô, FB Auto Sender, o Gerência Inbox e em breve uma ferramenta para Instagram. Mas não parei por aí, criei alguns cursos que não falam necessariamente sobre adsense, mas sim sobre Funil de Vendas, comecei a estudar estas estratégias desde 2013, e só em 2017 depois de validar e ver que realmente minhas técnicas davam certo eu criei então o Funil Expert, um curso voltado para quem quer vender em até 30 dias: mais de R$5.000 reais/mês com tráfego pago segmentado vindo do Youtube.

E continuo lançando produtos ocultos também pra vender sem afiliados, produtos físicos, hoje eu devo ter uns 4 produtos ocultos que me geram dinheiro e vendo no orgânico sem precisar investir em anúncios e sem precisar de afiliados. 

4 – Lista de e-mails ainda funciona para vendas?

Por incrível que pareça para “alguns nichos” ainda funciona. Mas para outros é simplesmente perda de tempo. Mas o e-mail ainda é a principal ferramenta dos brasileiros então pode ter certeza que pra alguns nichos como concursos públicos, nicho automotivo, produtos físicos, informática e alguns outros nichos o email marketing ou automação de marketing por email ainda vai funcionar por um bom tempo.

Digo isso por eu ainda usar email marketing em alguns nichos que atuo e consigo vender praticamente todos os dias, mas já tem nichos que eu não vendo nada com email marketing então digo e repito, ainda funciona, mas pra alguns nichos.

5 – Como é o seu processo de vendas ou como faz?

Meu processo de vendas é muito simples: Conteúdo em larga escala, posicionamento, engajamento e prova social. Quanto mais prova social você tiver mais você vende.

O problema é que brasileiro acredita mais na opinião dos outros do que no próprio autor do curso que está vendendo um produto, as pessoas sempre foram muito desconfiadas e isso é um processo normal no ser humano, ninguém gosta de ser passado pra trás, então a prova social te ajuda a vender mesmo que seu produto seja uma bosta.

Como hoje eu não foco muito em “infoprodutos” eu estou focando mais em produtos físicos, a prova social hoje fica por conta dos mini sites, e você sabe muito bem que quem trabalha com mini sites não precisa “pagar” alguém pra gravar um depoimento, pois o que ensinam hoje no mercado é isso, você oferece um “presente” pra pessoa gravar um depoimento pra você, se não ela “Não grava” na maioria das vezes.

E no mercado de produtos físicos a prova social pode ser obtida através de mini sites, só que você sabe também que isso tudo é uma grande mentira, pois qualquer um pode criar um mini site e se passar por um “pseudo nutricionista” ou pseudo médico, ou pseudo sei lá o que e dizer que comprou “tal produto” e gostou quando na verdade aquilo é apenas um “artigo” bem otimizado para o Google com gatilhos mentais e uma porrada de backlinks apontando para o site direta e indiretamente pra posicioná-lo bem, e assim a venda acontece.

Uma coisa que percebo neste mercado é que muita coisa é uma grande mentira. Uma grande ilusão criada pra vender.

Vide mini sites que não existem prova social verdadeira e a maioria escreve apenas pra vender e nem se quer testou o produto, salvo raras exceções.

6 – Quem vende para você? Como você está gerenciando e medindo os ganhos do seu trabalho?

Alguns produtos o Youtube vende pra mim diariamente, outros SEO, os afiliados e outros o Adwords. Facebook é responsável por 2% de vendas pra mim atualmente, apesar que a partir da semana que vem eu vou focar 88% no Facebook pra lançar meu novo produto baseado em Facebook.

7 – Quando se cria um funil de venda temos o direito de “perguntar” em todas as etapas do funil?

O conceito de funil de vendas ainda não é muito difundido no Brasil, porém já existem alguns produtores que estão começando a criar seus cursos com essa palavrinha “funil” um funil nada mais é que uma validação de público e filtragem.

Um funil na verdade pode ser muito simples principalmente se seu objetivo é vendas rápidas, você não precisa nem usar “email marketing” digo isso com aplicação prática.

Hoje em dia você pode usar o Facebook pra filtrar seu público dentro do seu funil com auxilio de algumas ferramentas, o Gerência Inbox é ideal pra quem deseja montar um funil sem usar email marketing e automatizar o processo de vendas com apenas alguns passos.

Além disso pra que o seu funil funcione de verdade é necessário que você tenha um conteúdo rico em informações que cativem o usuário a comprar seu produto, o processo mais “chato” é o atendimento e quebra de objeções durante o atendimento, porém passou dessa parte é “venda na certa”.

8 – Como saber que temos o conteúdo mais valioso em todas as etapas do funil de vendas?

Boa esta pergunta: Como eu disse na pergunta anterior, se você não tiver um conteúdo que realmente “convença o cliente a comprar” seu funil fica imperfeito, e você perde vendas no processo.

O ideal é você dominar de fato o nicho que você pretende atuar, investir em cursos, aprimoramento e conhecimento. É um processo doloroso se você quiser de fato se posicionar no mercado, e posicionamento hoje em dia é tudo quando você quer vender qualquer coisa na internet.

Um funil “pronto” envolve várias etapas e o conteúdo que convence deve estar presente em cada uma delas. Assim seu funil será imbatível.

9 – Como medir os resultados de um funil de vendas?

Atualmente você pode usar o Google Analytics pra mim é a melhor ferramenta para métricas e medição de resultados, os KPIs mais importantes que você deve analisar são:

  • Custo por Lead
  • Custo por Lead Qualificado
  • Custo por Venda

Em um dos meus modelos de funis eu “não uso email marketing” mas uso chatbot integrado a minha página de vendas, então neste caso, os leads são capturados somente quando há interação do lead no chat da página, o que pode representar uma perda de leads no decorrer do processo de vendas, em outros modelos de funis eu uso email marketing, então o custo por lead é mensurado no Google Analytics, já quando uso ChatBot tenho que calcular isso de forma manual, pois ainda não tenho ferramentas de análise integradas ao Facebook.  

10 – Como um novato pode estruturar o primeiro funil de vendas de tráfego frio com um investimento mínimo?

Isso vai depender do nicho/produto que ele quer vender, inicialmente vai precisar de algumas ferramentas como:

·        WordPress

·        Optimizepress/(ou qualquer outro plugin de página de vendas)

·        Registro de Domínio

·        Uma página no Facebook

·        Sistema de atendimento automatizado ( Gerência Inbox )

·        Uma conta de anúncios no Adwords Ads Manager

·        Um canal no Youtube pra subir seu vídeo de vendas.

·        Um blog de conteúdo

·        Um bom vídeo de vendas

Nas etapas iniciais você terá que escolher o produto, analisar a carta de vendas do produto, ver se o produto possui uma dor forte e demanda.

Nos próximos passos você pode criar sua própria carta de vendas baseada na carta do produtor ou usar o vídeo do produtor “se ele te autorizar” hoje em dia tem muito produtor que restringe tanta coisa que é melhor nem promover o produto do cara de tanto que ele restringe.

Esqueci de mencionar: Pra criar sua carta de vendas você precisa pelo menos entender como funciona uma estrutura de carta de vendas. Estudar copywriting é essencial pra começar.

Um novato sozinho não vai conseguir se não tiver um “norte” pra começar, o norte eu já estou dando aqui mesmo.

O investimento mínimo “fora o de ferramentas” é de R$400,00 pra começar bem. Se quiser alavancar ainda mais comece com “R$1000,00” por mês.

Eu comecei com R$200,00 e fui escalando, tem gente que gasta R$1000 por dia no Facebook pra lucrar R$3000,00 isto varia de nicho pra nicho, produto, tudo depende muito da oferta, não existe “receita pronta” mas existe método que funciona.

Só que eu não faço Facebook ADS, minha estratégia é toda baseada em Youtube ADS + Blog de Conteúdo + Atendimento Automatizado.

Isso funciona pra mim e tem me dado resultados constantes, apesar de não aplicar isso em muitos infoprodutos, aplico mais nos meus próprios produtos e tem dado muito certo!

11 – Como se faz para construir funis com orçamentos limitados para lucros máximos?

Pergunta difícil, não existe essa de “lucros máximos” com orçamento limitado, a não ser que você vá trabalhar com SEO BlackHat e vender com tráfego orgânico isso sim será “orçamento limitado” quando se trabalha com tráfego pago o que você pode esperar é gastar muito e vender a medida que o produto que você vende seja para um público com uma dor muito forte.

Além disso ainda tem a pirataria que destrói boa parte do seu orçamento em anúncios, pois muitos vão ao mercadolivre pra comprar o produto pirata ao invés do original e isso atrapalha e muito quando você trabalha com tráfego pago.

12 – Em que fontes de tráfego se deve confiar em uma estratégia de conversão?

Na minha humilde opinião nada se compara ao Youtube/Native ADs são as fontes mais usadas, existem outras? Sim, o Facebook, Adwords do Google, falando em Adwords o Youtube está embutido dentro deles, então não tenho como separar muito, mas existe uma diferença entre anunciar para “pesquisas” x anunciar para relacionados e isso você só consegue fazer no Youtube.

Agora a principal fonte pra mim hoje é Youtube mesclado ao SEO, estratégia que funciona muito bem acredito que pra maioria das pessoas que vendem infoprodutos, produtos físicos, cápsulas, etc, etc, etc.  

13 – Em uma estratégia de conversão é necessário copywriting?

Absolutamente!!!

Quem não estuda copywriting hoje está fadado a ficar perdido no mercado de afiliados e de produção, copy hoje é de extrema importância pra quem precisa vender e vender “muito”.

O problema é que estudar copy hoje está caro demais, então recomendo procurar conteúdo gringo pra estudar, porque aqui no Brasil os valores estão super inflacionados e o conteúdo não é tão grande coisa assim.

14 – Como saber quem é o seu cliente preferencial em tráfego de conversão? Como identificar?

Google Analytics

15 – Auto responder ainda funciona em um funil de vendas?

Sim no início desta conversa eu disse que email marketing ainda funciona, mas eu prefiro usar “automação de marketing” e não “email marketing”, pois automação você configura baseado em ações que o usuário executa, e isso pode ser perfeitamente configurado usando ferramentas “free” como por exemplo o “Mautic”.

16 – Como se faz para criar um senso de urgência nas vendas?

Trabalhe a dor e mostre os benefícios que a pessoa terá ao adquirir seu produto ou serviço, sua comunicação precisa focar em gerar solução para o lead em pouco tempo, ou em um “espaço definido de tempo” as pessoas querem resultados rápidos e toda vez que você oferece este “tipo de solução”  em sua comunicação as pessoas pela ganância compram.

17 – Como se faz para criar um senso de escassez?

Limitar por quantidade “não funciona muito” mas limitar por tempo de compra funciona e se você, por exemplo, vai de fato aumentar o preço do produto em determinado tempo “faça” e não abaixe o valor mantenha o novo preço pra pessoa sentir de fato que ela perdeu o prazo pra comprar sua solução, alie isto a uma estratégia de remarketing e suas vendas vão explodir.

18 – Como construir páginas de alta conversão?

Páginas de alta conversão precisam ter um vídeo de vendas bem elaborado, uma boa Headline inicial com uma Oferta Irresistível, e acima de tudo um bom conteúdo no corpo da página e prova social verdadeira e “não aquelas compradas”.

Além disso você precisa prestar um bom atendimento ao usuário e sanar todas as suas dúvidas, assim a venda acontece de forma mais fácil e “fluída”.

19 – Como encontrar um “gancho de curiosidade” para turbinar os potenciais clientes?

Imagine a dor do cliente. O que ele mais necessita? O que mais o aflige? Quais as soluções que meu produto trará para este cliente? Liste todas as opções, faça uma pergunta direto ao ponto, direto na dor com foco na solução.

“E se eu te disser que com o Gerência Inbox  tem uma taxa de abertura de 78,5% enquanto no e-mail marketing essa taxa cai para 7,8%? Quem você acha que te trará mais resultados?  Marketing por Messenger ou Marketing por Email? Descubra isso agora. “

Foque na dor e na solução, pergunta objetiva com foco no Resultado, simples e fácil.

20 – Para terminar, que mensagem você gostaria de deixar para os blogueiros que estão começando e informe os seus projetos online.

Atualmente “EU” Rodrigo não sou a melhor pessoa pra dar conselhos, pois estou focando mais em trafego pago do que em SEO, mas sim, se você quer meu conselho de amigo: Estude Black HAT.

Sim!!! Estude BlackHAT, não aquele “amador” dos anos 2000, mas o Black Hat profissional,  cujas ferramentas te mostram as métricas de outros blogs concorrentes aos seus, e seus backlinks de melhor qualidade.

Não cometa o erro que eu cometi de copiar conteúdo no início da minha jornada, tenha um planejamento de conteúdo bem elaborado, use ferramentas de pesquisa de palavras chave como Keywords.io, Ubersuggest, Alexa, A minha ferramenta (Descobre Nichos)  e foque em escrever para pessoas que querem comprar algo na internet.

Não sabe criar conteúdo? Use o SEO Content Machine, crie em inglês mesmo, depois traduza para português e adicione o que for pertinente ao seu negócio. Contrate um bom redator procure no Workana que você acha bons redatores com preços acessíveis.

Não esqueça de construir uma boa estratégia linkbuilding, tente achar blogs de autoridade pra fazer parcerias e colocar um backlink para o seu blog.

Investir numa boa PBN requer muita pesquisa e análise, dá trabalho, mas funciona eu fazia o SEO convencional e só “me ferrei” de lá pra cá, hoje estou mais voltado ao “lado negro da força”.

Evite escrever futilidades, foque em criar conteúdo para vendas, Estude Copywriting, não seja “pão duro” gaste dinheiro sim com ferramentas que vão potencializar o seu negócio, e faça boas parcerias.

Lembre-se: NO PAIN NO GAIN

Meus projetos hoje:

www.gerenciainbox.com.br

www.fbautosender.com.br

www.facerobo.com.br

www.adsensenapratica.com.br

www.funilexpert.com.br

www.descobrenichos.com.br

www.criarblogdozero.com.br

Abraços e sucesso!

Rodrigo Porto – Entrevista Com Super Empreendedor Digital
5 (100%) 47 votes
-->Aproveite e cadastre seu email abaixo para receber novas atualizações do site. Após colocar o seu email abaixo vai receber um email de confirmação de cadastro não esqueça de clicar.<--

Receba novidades no seu email:

Delivered by FeedBurner

5 Comentários

  1. Lia março 26, 2018
    • Claudio Gomes março 26, 2018
      • Lia março 29, 2018
  2. ana santos março 27, 2018
  3. Marcos Lemos março 27, 2018

Deixe uma resposta